Como estão os estudos sobre o tratamento para a Covid-19?

O remdesivir é o primeiro medicamento aprovado para o tratamento de casos graves da Covid-19, mas outras moléculas têm apresentado estudos promissores, como a ivermectina. Confira os resultados

A expectativa para a aprovação de uma vacina contra a Covid-19 no Brasil é grande. Ainda sem prazo para acontecer, diversos estudos seguem em andamento, buscando não apenas uma vacina, mas também medicamentos eficazes para o tratamento da doença. 

Em outubro, a Food And Drugs Administration (FDA), órgão regulador americano, aprovou o uso do princípio ativo remdesivir para casos graves da Covid-19, com uso médico.¹¹

Além dele, outro princípio ativo sendo estudado é a ivermectina. O medicamento, que  normalmente é utilizado para o tratamento de infecções e infestações por parasitas¹, tem sua eficácia estudada por diversos países, como veremos a seguir. 

Acompanhe, neste texto, como estão os últimos estudos para o tratamento da Covid-19.

O que é a ivermectina?

A ivermectina é um medicamento antiparasitário de uso oral, adulto e pediátrico. Desse modo, pode ser utilizada a partir dos cinco anos ou com mais de 15 quilos¹.

Até o momento, o medicamento pode ser usado nos seguintes quadros¹:

  • Estrongiloidíase intestinal: infecção causada por parasita nematoide Strongyloides stercoralis ¹. 
  • Oncocercose: infecção causada por parasita nematoide Onchocerca volvulus¹.
  • Filariose: infecção causada por parasita Wuchereria bancrofti¹
  • Ascaridíase: infecção causada por parasita Ascaris lumbricoides¹.
  • Escabiose: infestação da pele causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei¹.
  • Pediculose: dermatose causada pelo Pediculus humanus capitis¹.

O que é o remdesivir?

O medicamento é um antiviral utilizado para o tratamento da ebola. 10

A ivermectina previne ou trata a Covid-19?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não aprovaram os medicamentos para nenhum uso relacionado a Covid-19 por falta de estudos conclusivos. 8

Contudo, algumas pesquisas, como veremos a seguir, defendem a eficácia da ivermectina nesses casos. 

O trabalho desenvolvido pela Front Line Covid-19 Critical Care Alliance (FLCCC), uma equipe inicialmente formada nos Estados Unidos como um grupo de trabalho sob condições de “emergência” da pandemia, é um deles.²

Com o aumento das publicações, além do acúmulo de experiências clínicas e investigações na fisiopatologia de pacientes com Covid-19, foi formulado o protocolo de tratamento hospitalar MATH +, em março de 2020.²

O MATH+ é  um protocolo para uso intra-hospitalar no tratamento da Covid-19, utilizando metilprednisolona, ácido ascórbico, tiamina, heparina, bem como seis outras co-intervenções opcionais ².

Em outubro de 2020, a FLCCC Alliance identificou, com base em uma revisão das evidências de ensaios clínicos recentes e emergentes, que a ivermectina – um medicamento antiparasitário – teria propriedades antivirais e anti-inflamatórias contra a SARS-CoV-2.²

Esta conclusão é baseada em vários modelos in vitro e em ensaios clínicos de centros e países ao redor do mundo.4

medicamento tratamento covid

O que defendem os estudos sobre a ivermectina?

Os estudos mostram melhorias repetidas, consistentes e de grande magnitude nos resultados clínicos quando a ivermectina é usada, não apenas como agente profilático, mas também em estados de doença leves, moderados e até graves.4 

Surge, então, o protocolo I-MASK + para profilaxia e tratamento domiciliar da Covid-19 em estágio inicial.4

Quanto ao nome do novo protocolo, em primeiro lugar, “I” significa ivermectina. Na sequência, “MASK” significa simplesmente usar uma máscara; e o “+” representa quantidades diferentes de vitamina D3, vitamina C, quercetina, melatonina, bem como zinco e aspirina².

Assim, o I-MASK+ e o MATH+ são complementares. Isso porque o primeiro exclui pacientes hospitalizados, enquanto o segundo se concentra neles².

O Dr. Yulsef Ferreira, médico especialista em Medicina Interna e Medicina Intensiva com especialização em Neurointensivismo, membro colaborador do grupo de médicos FLCCC no Brasil, assegura que as evidências disponíveis mostram que a ivermectina inibe a replicação do SARS-CoV-2.

Assim, o Dr. Ferreira argumenta que este medicamento não só evita a transmissão dentro das famílias, como também acelera a recuperação e interrompe a deterioração em casos leves a moderados.

Igualmente, o médico aponta que a ivermectina acelera a recuperação, evita internações em UTI e “leva a reduções significativas nas taxas de mortalidade em regiões com distribuição e uso em toda a população”.

Além disso, no dia 08 de dezembro, o médico americano Dr. Pierre Kory, especialista em cuidados pulmonares e intensivos e presidente do FLCCC, testemunhou perante ao Comitê do Senado Americano durante a audiência “Tratamento Ambulatorial Precoce: Uma Parte Essencial de uma Solução Covid-19”, sobre os dados que mostram a capacidade da ivermectina de prevenir Covid-19, bem como sua capacidade de impedir que aqueles com sintomas iniciais progridam para a fase hiperinflamatória da doença e de ajudar a recuperação de pacientes criticamente enfermos. 

O especialista apelou aos Institutos Nacionais de Saúde (NIH), bem como aos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e à Food and Drug Administration (FDA) para revisar as pesquisas médicas mais recentes sobre a droga como um tratamento Covid-19.

“Isso não é gripe, e estou tão cansada de ouvir isso. Estou perdendo pacientes de todas as idades, de todas as etnias e todos eles estão morrendo”, afirmou Dr. Kory e acrescentou que acredita que a ivermectina e uma vacina contra o coronavírus são “complementares” no trabalho para acabar com a pandemia. 

De qualquer forma, o uso indiscriminado de medicamentos não é recomendado. A Anvisa e a OMS ainda não aprovaram nenhum medicamento para o tratamento e prevenção da Covid-19.8

A Covid-19 é uma doença ainda desconhecida, sem tratamento comprovadamente eficaz. Por isso, é necessário manter o distanciamento social, bem como as medidas de higiene. ¹¹

E o remdesivir previne ou trata a Covid-19?

No dia 22 de outubro de 2020, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA aprovou o medicamento antiviral Veklury (remdesivir) para uso em pacientes adultos e pediátricos com 12 anos ou mais e pesando pelo menos 40 kg para o tratamento de Covid-19 que requer internação.9 

Contudo, o veklury só deve ser administrado em um hospital ou em um ambiente de saúde capaz de fornecer cuidados agudos comparáveis ao atendimento hospitalar internado. Veklury é o primeiro tratamento para covid-19 a receber aprovação da FDA. 9

Entretanto, essa aprovação não inclui toda a população autorizada a utilizar o Veklury sob uma Autorização de Uso de Emergência (USA) originalmente emitida em 1º de maio de 2020.9 

Os ensaios clínicos que avaliam a segurança e a eficácia do Veklury nesta população de pacientes pediátricos estão em andamento.9

Quais os resultados negativos para o tratamento da Covid-19?

O grupo de médicos do FLCCC aponta que estudos recentes tiveram resultados negativos para muitos tratamentos.2,4 

Estes incluem hidroxicloroquina, lopinavir e interferon, bem como plasma e terapia com anticorpos monoclonais².

estudos tratamento covid

Posso utilizar a ivermectina ou o remdesivir para a prevenção e o tratamento da Covid-19

Não. Apesar dos estudos, nenhum medicamento deve ser tomado sem a orientação de um farmacêutico ou de um médico. Isso porque a Anvisa reitera que, até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da Covid-19 no Brasil.8

Qual o melhor tratamento ou forma de prevenção da Covid-19?

Para a prevenção da Covid-19, a melhor forma ainda é evitar a infecção pelo vírus é através do distanciamento social e das medidas de proteção. ¹¹

Isso porque, por enquanto, nenhum estudo foi conclusivo comprovando a eficácia de algum medicamento ou substância contra a doença.8

Contudo, caso a pessoa já tenha contraído o vírus, a melhor alternativa é consultar um médico e seguir corretamente as orientações passadas por ele. ¹¹

Conclusão

De acordo com o FLCCC, o vermífugo ivermectina é um medicamento que tem eficácia comprovada no tratamento preventivo da Covid-19².

Além disso, de acordo com a FDA, o remdesivir também pode ser utilizado em casos graves da Covid-19.9

Porém, nenhum dos dois medicamentos foi aprovado como tratamento ou como prevenção pela OMS e pela Anvisa. 8

Isso porque, as entidades afirmam que ainda não existem estudos conclusivos sobre o assunto, bem como não existem estudos que refutem o uso. 8

Assim, até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da Covid-19 no Brasil. Nesse sentido, as indicações aprovadas para a ivermectina e para o remdesivir são aquelas constantes da bula do medicamento. 8

Além disso, cabe ressaltar que o uso do medicamento para indicações não previstas na bula é de escolha e responsabilidade do médico prescritor.8

Dessa forma, evite sair de casa, mantenha o distanciamento social e as medidas de higiene para evitar a contaminação e a dissipação do vírus. ¹¹

Referências

 

  1. Bula do medicamento genérico Ivermectina, produzido pelo laboratório Vitamedic. 
  2. Artigo “Real World Evidence? I-MASK+ Protocol: Ivermectin Key for Prophylaxis and Early Treatment of Covid-19”. Disponível em: https://www.trialsitenews.com/real-world-evidence-i-mask-protocol-ivermectin-key-for-prophylaxis-and-early-treatment-of-covid-19. Acesso em 25/11/2020. 
  3. Artigo The I-MASK+ protocol will revolutionize the treatment of Covid-19”. Disponível em: https://covid19criticalcare.com/ . Acesso em 26/11/2020. 
  4. Site do Front Line Covid-19 Critical Care Alliance. Disponível em: https://covid19criticalcare.com/about/ . Acesso em 26/11/2020. 
  5. Protocolo de tratamento hospitalar para Covid-19, Math+. Disponível em: https://covid19criticalcare.com/wp-content/uploads/2020/07/FLCCC_Alliance-MATHplus_Protocol_v5-2020-07-14-PORTUGUES.pdf . Acesso em: 27/11/2020. 
  6. Texto “Outros Estudos sobre eficácia da Ivermectina”, disponível no link: https://portallucykerr.com/novos-estudos-sobre-eficacia-da-ivermectina/ . Acesso em 02/12/2020.
  7. Artigo “The FDA-approved drug ivermectin inhibits the replication of SARS-CoV-2 in vitro“, disponível no link: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166354220302011 . Acesso em 02/12/2020.
  8. Nota de esclarecimento da Anvisa sobre a Ivermectina. Disponível no link: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2020/nota-de-esclarecimento-sobre-a-ivermectina . Acesso em 17/12/2020. 
  9. Artigo “FDA aprova primeiro tratamento para a Covid-19”. Disponível no link: https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/fda-approves-first-treatment-covid-19 . Acesso em: 17/12/2020. 
  10. Artigo “Médicos usam remédios contra HIV e ebola para tratar novo coronavírus” . Disponível no link: https://www.anahp.com.br/noticias/noticias-do-mercado/medicos-usam-remedios-contra-hiv-e-ebola-para-tratar-novo-coronavirus/ . Acesso em: 18/12/2020. 
  11. Artigo “Como se prevenir contra o coronavírus?”. Disponível no link: https://portal.fiocruz.br/pergunta/como-se-prevenir-contra-o-coronavirus . Acesso em: 18/12/2020. 

 

 Fonte: Guia da Farmácia

Fotos: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário