fbpx

Farma Ponte fala sobre os impactos do coronavírus na rede

Na Farma Ponte os analgésicos, antitérmicos, a vitamina C e o própolis tiveram alta nas vendas, bem como os medicamentos de autoconsumo

A rede de farmácias Farma Ponte teve um crescimento exponencial nas vendas durante o mês março devido a pandemia do novo coronavírus, o Covid-19. “Nós ampliamos o serviço de delivery e o atendimento ao e-commerce para dar conta da demanda e ajudar nossos clientes durante o isolamento social”, contou o gerente de marketing e farmacêutico da Farma Ponte, Ricardo Silveira Leite.

Na Farma Ponte os analgésicos, os antitérmicos, a vitamina C e o própolis tiveram alta nas vendas, bem como os medicamentos de uso contínuo, que foram comprados para mais de um mês por quem tinha a possibilidade. Já as máscaras de proteção descartáveis e os álcoois em gel seguem em falta, como em grande parte das farmácias do País.

A rede aplicará a vacina contra a gripe, aliada neste momento da pandemia, em algumas filiais da cidade de São Paulo (SP).

“Neste momento o mais difícil é traçar um cenário e preparar a equipe. Para isso, nós estamos investindo em treinamento e medidas de prevenção, bem como em Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). No início tínhamos muitas dúvidas quanto aos processos e quais seriam mais eficazes, por exemplo. Porém, buscamos treinamentos e fizemos um plano – já em ação – para este momento. Acreditamos na força do trabalho de nosso time administrativo, que tem cuidado para as lojas terem todo o suporte; e na força do nosso time de loja, que é um dos nossos grandes diferenciais, estando sempre engajados e dando o melhor para o nosso cliente”, concluiu o farmacêutico.

 

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Sobre o colunista

Victoria Nascimento

Deixe um comentário