Graduação em Farmácia poderá ser abreviada: entenda a Medida Provisória nº 934

Graduação em Farmácia poderá ser abreviada, mas estudante tem que ter cumprido alguns componentes. Confira

A graduação em farmácia pode ser abreviada: Medida Provisória nº 934, de 1 de abril de 2020, autoriza as Instituições de Ensino Superior (IES) a encurtarem a duração dos cursos de Farmácia, Enfermagem, Fisioterapia e Medicina. A Portaria do Ministério da Eduação (MEC) nº 374, de 3 de abril de 2020, autoriza as IESs a anteciparem a colação de grau dos alunos, matriculados no último período do curso, oriundos dos cursos citados na Medida Provisória.

Ambas legislações estabelecem que o aluno de curso de graduação em Farmácia poderá usufruir dessa possibilidade desde que tenha cumprido setenta e cinco por cento da carga horária total do estágio supervisionado obrigatório.

Entretanto, as regulamentações não consideram as especificidades dos Projetos Pedagógicos dos cursos e das Diretrizes Curriculares Nacionais para cursos de graduação em Farmácia, uma vez que não liberam da obrigatoriedade do cumprimento da carga horária das atividades teóricas e práticas, do Trabalho de Conclusão de Curso e das Atividades Complementares.

Portanto, para requerer a antecipação da colação de grau, o aluno deverá ter cumprido setenta e cinco por cento da carga horária obrigatória do estágio, bem como todos os outros componentes curriculares estabelecidos para sua graduação.

Cerca de 5 milhões de profissionais de saúde serão cadastrados 

Foto: Shutterstock

Fonte: CFR-SP

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário