Farmarcas cresce 26.26% em março

Em números totais, o faturamento passou de R$ 3,20 bilhões para R$ 4,04 bilhões

De acordo com dados referentes aos últimos doze meses finalizados em março de 2021, o faturamento da redes de farmácias Farmarcas  cresceu 26.26% em relação ao ano mesmo período do anterior.

Em números totais, o faturamento passou de R$R$ 3,20 bilhões para R$ 4,04 bilhões, fazendo com que se estabeleça como a quarta força do mercado farmacêutico do país.

As onze redes administradas pela Farmarcas (Ultra Popular, Super Popular, Maxi Popular, Entrefarma, Farma100, AC Farma, MegaPharma, Bigfort, Drogarias Maestra, Farmavale e Maisfarma) possuem hoje mais de 1.200 lojas em quase todos os estados do país.

Para 2021 um dos objetivos da administradora de redes é terminar o ano com 1.500 lojas, atualmente está com 1.226.

Outro ponto é fazer com que o faturamento cresça 30% em relação ao período anterior, mantendo o lucro das lojas superior à 10%.

“Também temos outros cinco importantes objetivos para traçados para o futuro da Farmarcas, que são: fortalecer o relacionamento com parceiros; acelerar a jornada digital dos clientes, associados e dos processos internos; melhorar a comunicação e criar canal de capacitação do empresário e seus colaboradores; manter a certificação GPTW e continuar sendo a melhor empresa para se trabalhar em sua categoria, e proporcionar satisfação aos associados em relação às entregas da Farmarcas”, conclui Paulo Costa.

Todavia, esse crescimento se dá mais pelo aumento do faturamento das lojas já existentes do que pela abertura de novas.

Farmarcas cresce em março 

“Por mais que estejamos em um processo de grande expansão, o fato que nos deixa mais animados é que as lojas que fazem parte do grupo estão se destacando com um crescimento muito acima do mercado, e isso se deve em função de estratégias corretas, como precificação e layoutização das lojas”, analisa o presidente da Farmarcas, Edison Tamascia.

Outro destaque é a adequação à amplitude territorial das marcas.

“Lidamos com realidades bastante distintas de localidades, porém, acreditamos que as dificuldades e saídas são basicamente as mesmas, com planejamento e estratégias inteligentes. O resultado éum engajamento por parte dos donos das lojas“, explica Paulo Costa.

Para que o crescimento ocorra, a empresa possui uma estrutura operacional que permite a gestão de onze redes.

Dessa maneira, a Farmarcas unifica  as atividades administrativas em uma única central.

Então, isso proporciona aumento da escala, maior poder de negociação nas condições comerciais, unificação de processos e redução de custos.

Na Farmarcas, uma equipe de especialistas dispõe de ferramentas gerenciais exclusivas, desenvolvidas e testadas pela Febrafar.
Fonte: Farmarcas
Foto: Febrafar
Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário