Farmarcas cresceu 29,64% em julho

O faturamento das farmácias nesse período foi de R$ 4,30 bilhões, sendo que no período anterior esse foi de R$ 3,32 bilhões

A administradora de redes associativistas de farmácias Farmarcas fechou o mês de julho de 2021 crescendo em faturamento 29,64%, em uma comparação dos últimos 12 meses como o mesmo período do ano anterior.

O faturamento das farmácias nesse período foi de R$ 4,30 bilhões, sendo que no período anterior esse foi de R$ 3,32 bilhões.

Atualmente a Farmarcas é composta por 1.282 farmácias de onze redes:

AC Farma (46 lojas), Bigfort (62), Entrefarma (106), Farma 100 (14), Farmavale (21), Maestra (14), Mais Farma (19), Maxi Popular (85), Megapharma (5), Super Popular (38) e Ultra Popular (872).

Dessa maneira, a empresa administra 11 redes associativistas, a maior parte compostas de drogarias de pequeno e médio porte.

No entanto, todas possuem em comum o fato de possuírem um processo agressivo de digitalização, capaz de surpreender até as iniciativas mais bem sucedidas dos principais players do varejo.

Estratégia

O processo de digitalização dessas farmácias é bastante amplo envolvendo consumidores, lojistas associados, parceiros e os próprios processos da central administrativa.

E os resultados obtidos recorrentemente pela Farmarcas prova de que a estratégia está sendo muito bem-sucedida.

“Mesmo diante uma crise econômica muito severa, os faturamentos de nossas redes aumentaram. Nós não tivemos nenhuma queda, pelo contrário, crescemos acima da média e continuamos evoluindo normalmente. Tivemos outros desafios de mudança de mix de produtos, mas isso faz parte do dia a dia”, analisa do presidente da Farmarcas Edison Tamascia.

Parte desse sucesso vem do planejamento muito bem elaborado que possibilita cumprir objetivos de curto prazo, tendo em vista uma missão de longo prazo.

Para se ter ideia, o planejamento para que a empresa atinja seus objetivos para 2025 já está sendo colocado em prática, com a visão de dobrar o faturamento em relação a 2020.

3 Pilares da Farmarcas

  • Fortalecer o relacionamento com parceiros, indústria, distribuidores e prestadores de serviço
  • Acelerar a jornada digital do cliente, do associado e dos processos internos, melhorar a comunicação e criar o canal de capacitação do empresário e seus colaboradores.
  • Manter a certificação do GPTW – Great Place to Work e continuar sendo a melhor empresa para se trabalhar em sua categoria.

“Tudo o que diz respeito ao nosso planejamento estratégico e sua execução está organizado de acordo com uma série de rituais e processos”, afirma Paulo Costa, Diretor Geral da empresa.

O resultado é um crescimento consistente para todo o grupo e uma busca cada vez mais pelo uso desse modelo por muitos empresários.

“Tem bastante gente interessada eu usar nossas bandeiras, mas a gente foi evoluindo muito no processo seletivo. Hoje, mais de 80% das nossas lojas são montadas por empresários que já têm uma farmácia nossa. Nós não temos essa preocupação de fazer abertura desenfreada de lojas, assim aumentamos muito o nível de exigência sobre novos associados”, explica o Diretor de Comunicação e Operações da Farmarcas, Angelo Vieira.

Foco

Toda essa preocupação proporciona às lojas das redes diferenciais como padronização da apresentação e do atendimento.
Além de uma grande profissionalização dos gestores, o que faz com que o crescimento da rede seja natural e que as projeções para os próximos anos sejam bastante audaciosas, mas, possíveis.
Fonte: Farmarcas
Foto: Shutterstock
Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário