FCE Pharma e Cosmetique receberam mais de 16.500 visitantes

Saldo do maior evento da indústria farmacêutica e de cosméticos da América Latina foi positivo

Ao completar 24 anos, as FCE Pharma e FCE Cosmetique chegaram ao fim oferecendo experiências inéditas a mais de 16.500 visitantes. “Faz parte do nosso DNA surpreender o mercado. Buscamos evoluir as iniciativas de sucesso, apostar em novidades que possam melhorar a experiência do visitante e impulsionar o desenvolvimento do mercado”, afirmou o CEO da NürnbergMesse Brasil, João Paulo Picolo. “Recebemos um retorno muito positivo sobre os investimentos de 2019 e ficamos muito orgulhosos, principalmente por vir de um público altamente qualificado”, completou.

Pela primeira vez na feira, o R&D Academy reproduziu um laboratório do futuro com tecnologias da indústria 4.0: inovador, com comunicação autônoma e processos automatizados. Uma iniciativa para que as pessoas pudessem entender hoje como será a realidade do setor amanhã. Já no Innovation Center, espaço onde era possível assistir a palestras e participar de experiências sensoriais e demonstrativas, a Focus Química esteve presente. “Apresentamos para o mercado o que temos e o que ele pode esperar. Falamos tecnicamente e mostramos como funciona cada produto. É uma inovação na interação com o público”, afirmou o diretor da empresa, Douglas Vocci.

Mais uma iniciativa pioneira foi o Talk Science, um encontro moderno e inovador que trouxe palestras dinâmicas e diferentes de tudo o que já foi apresentado ao mercado. Muitas atingiram a capacidade máxima de visitantes. Entre elas, a palestra “Análise de Risco”, realizada pelo colaborador do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma), Marcus Pereira, que trouxe um conteúdo sobre como evitar contaminação cruzada. Tema e experiência aprovados pela gestora de Departamento de Vacinas Virais de Bio-Manguinhos (Fiocruz), Wania Renata dos Santos. “É essa a importância de estar aqui: ter a oportunidade de se atualizar e construir parcerias”, contou.

Outra novidade que chamou a atenção do público foi a Logitech Science, exposição e congresso voltados para a logística. O evento reuniu os principais players do mercado no mundo, que apresentaram o futuro do setor logístico e mostraram como empresas cosméticas e farmacêuticas podem otimizar seus processos e reduzir custos. DHL, IBM e UPS foram alguns dos destaques que lotaram as palestras. “As novas tecnologias são a chave para o futuro. E muitas empresas ainda deixam de usá-las a seu favor. É preciso acelerar uma eventual mudança de comportamento das empresas”, avaliou o vice-presidente da Life Scienses & Healthcare da DHL Supply Chain, Thorsten Roggenbuck.

Análise econômica e muitos negócios na FCE

As grandes atrações não pararam por aí. No Colamiqc, Congresso sobre os Novos Rumos da Ciência Cosmética, realizado em paralelo ao evento, o economista mais influente do Brasil, Ricardo Amorim, fez uma palestra sobre o panorama político-econômico da América Latina e Portugal. Destacou que o Brasil viveu a pior crise da história nos últimos anos, mas voltou a crescer. “Estamos vivendo um processo de transformação tecnológica que é o mais acelerado que a humanidade já viu. Isso gera muita riqueza e oportunidade para quem entra de cabeça usando novas tecnologias para melhorar seu negócio”, destacou. Para ele, o impacto no mercado de cosméticos é direto. “Na medida em que a renda cresce, mais as pessoas passam a se cuidar e gastar com isso”, acrescentou.

Negócios não faltaram no evento. A FCE Pharma, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi) e com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), voltou à 24ª edição do evento para promover o encontro entre empresários brasileiros e compradores da Argentina, Colômbia e México. Já na FCE Cosmetique, aconteceu a primeira Rodada de Negócios, voltada a produtores e compradores de matéria-prima cosmética. Ao todo, foram 14 expositores e 37 compradores que, no período de duas horas, realizaram 222 reuniões, gerando em torno de R$ 16.100 milhões em negócios. Entre os grandes compradores, nomes como Natura, Roche, Aché, The Body Shop e Truss aproveitaram o encontro para garantir as novidades dos fabricantes em primeira mão.

Este ano, a FCE Pharma e a FCE Cosmetique reuniram 500 marcas em um espaço de 40 mil m². Mas o principal foi o público, segundo a Almapal e a Bosch, expositoras da feira farmacêutica.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: divulgação

Como a Amazon tem ameaçado o varejo farmacêutico?

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário