Febrafar apresenta projeção para 2021

Em evento online, a Febrafar fez sólidas projeções para este ano, apresentou sua nova ferramenta de transformação digital, o Orion, e traçou 5 objetivos até o ano de 2025, confira

O Febrafar Day aconteceu no último dia 23 de fevereiro, apresentando aos parceiros do mercado farmacêutico da Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar) as importantes conquistas de 2020 e projeções para um crescimento ainda maior nos próximos anos.

A saber, o evento, que foi realizado pelo Youtube, contou com a apresentação da jornalista Millena Machado.

E teve seu início com o diretor de relacionamento da IQVIA, Cesar Bentim.

Bentim apresentou os números referentes às 81,6 mil farmácias do Brasil e às 10.772 das redes associadas à Febrafar.

Em relação ao ano de 2020, o faturamento do mercado farmacêutico foi de R$ 140 bilhões, dos quais a Febrafar representou R$ 16,8 bilhões, com 12,1% de participação nesse mercado que almeja projeções.

O crescimento da associação diante das demais farmácias também cresceu, sendo que esse índice foi de 26,1%, e o varejo farmacêutico como um todo cresceu 15,6%.

Betim destacou em sua apresentação a capacidade de resiliência desse mercado.

Mas pontuou que o este ano deve ainda seguir marcado pela inconstância.

Tudo ainda dependente de uma análise macroeconomia, que tem muitos pontos ainda em aberto.

Mesmo diante dessa situação, a projeção segundo a IQVIA é de crescimento de 9,4% em um cenário normal e 6,4% no cenário mais crítico.

Destaques e projeções da Febrafar

Um ponto de destaque no ano foi o reconhecimento das políticas de recursos humanos, com o recebimento da certificação da Great Place To Work e conquista das primeiras posições em diversas categorias.

Para 2021, a empresa fez um planejamento estratégico de forma diferente, com um plano de ação para o curto prazo e um plano estratégico de médio e longo prazo.

E traçou 5 objetivos estratégicos até o ano de 2025:

  • Acelerar da digitalização 360° da Febrafar.
  • Tornar cada vez mais relevante e importante para as indústrias, distribuidoras e prestadoras de serviços.
  • Tornar a Febrafar relevante e reconhecida pelas redes e lojas.
  • Criar aliança com provedores e gestores de planos de saúde.
  • Manter o selo do GPTW.

Para que esses pontos sejam atingidos, os diretores das áreas Operacional e de Inovações, Ney Santos e Karen Corridoni, apresentaram as novidades e evoluções dessas áreas e o que foi projetado para a potencialização de produtos e ferramentas pensando, assim, no crescimento do mercado.

Novidades

Um grande destaque foi a apresentação de uma nova ferramenta: o Orion.

Esse é um grande hub que liga, assim, as ferramentas da Febrafar a um sistema único.

No qual o usuário pode entrar para usufruir os benefícios da associação.

Tendo área de notícias, relatórios, comercial e de capacitação. Também foi apresentada a agenda de eventos da entidade para 2021.

O presidente da Febrafar, Edison Tamascia, destacou que, mesmo com cenários mais complexos, a Febrafar já estava preparada, a partir de um processo de transformação digital.

Contudo, Tamascia exemplificou essa digitalização dando como exemplo o programa de fidelização (PEC).

Com mais de 33 milhões de participantes e que proporciona também uma jornada mais digital com o consumidor.

Dessa maneira, Tamascia também alertou sobre o fato dessa digitalização ter que ser pensada de dentro para fora e não ao contrário.

“Para 2021, por mais que ainda estejamos em uma travessia, a maior analogia para o momento vivido é a luz no fim do túnel, pois já temos as vacinas aprovadas. Mas, as dificuldades ainda continuam e, por mais que o setor farmacêutico seja menos impactado pela crise, não somos uma ilha isolada, por isso essa luz nos dá esperança, mas temos muito a fazer”, finalizou.

Fonte e foto: Febrafar

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário