Fracionamento de medicamentos volta à pauta na Câmara dos Deputados

O farmacêutico é o profissional de saúde acessível e especialista no tema, que a população pode recorrer para esclarecer suas dúvidas sobre tratamentos, efeitos colaterais, uso correto, entre outros

O fracionamento de medicamentos, ou seja, a dispensação do medicamento ao usuário na quantidade estabelecida pela prescrição médica, deu mais um passo para finalmente entrar em vigor no Brasil.

O relator da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, o deputado Celso Russomano, apresentou um substitutivo ao Projeto de lei 491/15, apensado pelos PL nº 2.736/2015 e PL nº 2.216/2019 em que destaca que “tal medida contribui para proteger a saúde e a segurança da coletividade, elidindo o armazenamento de remédios e suas potencialidades nefastas: a automedicação, o consumo de remédios fora da validade e, ainda, a potencial intoxicação de crianças no ambiente doméstico”.

O Conselho Regional de Farmácia de São Paulo (CRF-SP) sempre defendeu a implementação do fracionamento de medicamentos nas farmácias por entender que a medida é fundamental para contribuir com o uso racional de medicamentos, já que evita sobras e, consequentemente, a automedicação.

Além de também viabilizar economicamente a compra da quantidade necessária ao tratamento.

O Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, 5 de maio, foi criado para conscientizar a população quanto aos riscos à saúde que podem ser causados pela automedicação e pelo uso indiscriminado e sem orientação de medicamentos.

O farmacêutico é o profissional de saúde acessível e especialista no tema, que a população pode recorrer para esclarecer suas dúvidas sobre tratamentos, efeitos colaterais, uso correto, entre outros.

Números alarmantes

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o uso inadequado de antibióticos faz com que as bactérias se alterem, tornando-se resistentes a medicamentos.

Infecções como pneumonia, tuberculose e gonorreia, estão se tornando cada vez mais difíceis e, às vezes, impossíveis de tratar.

A OMS estima que pelo menos 700 mil pessoas morrem por ano devido a doenças resistentes a medicamentos antimicrobianos e alerta que o número de mortes pode chegar a 10 milhões, a cada ano, até 2050, mantido o cenário atual.

No Brasil, um relatório da Fiocruz, apontou que, entre janeiro e outubro de 2021, mais de 3.700 amostras analisadas em laboratório eram de bactérias resistentes a antibióticos.

Esse número é o triplo do que foi registrado em 2019, antes da pandemia.

Formas de utilizar os medicamentos com responsabilidade

• Jamais utilize um medicamento sem orientação de um profissional de saúde.
• Procure o farmacêutico para esclarecer as dúvidas sobre medicamentos. Toda farmácia e drogaria deve contar com o profissional durante todo o período de funcionamento.
• Evite ingerir bebida alcoólica se estiver utilizando algum medicamento.
• Não abra as cápsulas, não amasse os comprimidos e não dilua o conteúdo em água ou outro líquido sem a orientação do médico, dentista ou do farmacêutico.
• Não misture medicamentos sem a devida orientação. O uso de um medicamento pode prejudicar o efeito do outro ou causar alguma reação inadequada.
• Para a sua segurança compre medicamento somente em farmácias.
• Não tome medicamento vencido.
• Utilize antibióticos apenas com prescrição de profissional habilitado e com orientação do farmacêutico. O antibiótico deve ser utilizado pelo período completo indicado da prescrição, o tratamento não deve ser interrompido para evitar recaída e aumento da resistência bacteriana.

Fórum de tecnologia da área farmacêutica

O uso racional de medicamentos será abordado na mesa-redonda “Empreendedorismo inovador e Uso Racional de Medicamentos”, em 5/5, durante o II Fórum de Tecnologias na Área Farmacêutica, realizado pelo CRF-SP de forma on-line e presencial na Unip Indianópolis.

Entre os temas da mesa estão Acompanhamento Farmacoterapêutico em Farmacogenética e genômica; Tecnologia 3D para a produção de medicamentos e Custeio do acompanhamento farmacoterapêutico de pacientes por planos de saúde. Confira a programação AQUI.

Fonte: CRF-SP

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário