Governo suspende compra de seringas por causa dos altos preços

Jair Bolsonaro afirma que Estados e municípios têm estoque suficiente de seringas para o começo da vacinação, por isso cancelou a compra

O presidente Jair Bolsonaro postou, na manhã desta quarta-feira (6), no Twitter, a informação de que o Ministério da Saúde (MS) suspendeu a compra de seringas por causa dos preços altos pedidos pelos fabricantes.

O chefe do executivo federal afirmou que os custos das seringas dispararam após o MS divulgar a intenção de comprar o produto. Por isso, argumentou, a pasta decidiu suspender as aquisições “até que os preços voltem à normalidade”.

De acordo com o presidente,  Estados e municípios têm estoque suficiente para começar a vacinação contra a Covid-19.

Além disso, Bolsonaro destacou também que os países que já iniciaram a imunização de suas populações receberam poucas doses de vacina.

“Por volta de 44 países estão vacinando, contudo a Pfizer vendeu para alguns destes apenas 10 mil doses. Daí a falácia da mídia como se estivessem vacinando toda a população”, diz o texto.

Na sequência, o presidente lista que um percentual mínimo de moradores desses países foi vacinado: China, 0,31%; Rússia, 0,55%; Reino Unido, 1,39%; e EUA, 1,28%.

O presidente declarou também que Estados e municípios têm as seringas necessárias para começar a imunização, “já que a quantidade de vacinas num primeiro momento não é grande”.

Bolsonaro sinaliza que Brasil pode comprar vacina da Moderna 

Fonte: R7

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário