Grupo Profarma apura Ebitda de R$ 82,0 milhões e lucro líquido de R$ 98,6 milhões

Distribuição de medicamentos para farmácias independentes foi destaque entre abril e junho

O Grupo Profarma divulgou ontem (11), os lucros dos resultados do segundo trimestre de 2021 (2T21), dando continuidade à evolução positiva observada também nos trimestres anteriores.
A Receita Bruta consolidada alcançou R$ 1,8 bilhão, superando em 25,2% o desempenho registrado no 2T20.
Portanto,o resultado do aumento de receita obtido em seus dois segmentos de atuação: 26,0% na Profarma Distribuição e 27,4% na Rede d1000.
O crescimento da receita foi acompanhado de ganho operacional com evolução significativa de Ebitda, tanto em termos absolutos, como em relação à sua margem sobre a receita líquida.

O Grupo Profarma gerou R$ 82,0 milhões de Ebitda no 2T21, com margem de 5,3% – 70,5% e 1,4 p.p. acima do 2T20, respectivamente.

O Grupo Profarma registou lucro líquido de R$ 33,7 milhões no trimestre e alcançando R$ 42,6 milhões no 1S21, o que representa, então, 81,5% do lucro líquido do ano de 2020.

No acumulado 12 meses, o Lucro Líquido foi de R$ 98,6 milhões, uma evolução de R$ 82,9 milhões comparado a igual período do ano interior.

60 anos

Em maio, o Grupo Profarma completou 60 anos de atuação. O vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores do Grupo Profarma, Max Fischer, comentou:

“Todos esses anos de história trazem consigo muito trabalho e o profundo conhecimento do mercado e das oportunidades de geração de valor para a Companhia. Nosso inconformismo e busca pela excelência são alguns dos grandes ativos que temos. Como complemento das comemorações do aniversário, apresentamos os melhores resultados da história do Grupo neste 1º semestre , acumulando nos últimos 4 trimestres um lucro líquido de cerca de R$ 100 milhões , quase duas vezes maior que o lucro que entregamos em 2020. O Grupo também chega aos 60 anos “jovem” e renovado, a partir de todo o trabalho de modernização nos processos operacionais e de gestão que vêm sendo feitos, da renovação de nossa cultura organizacional e da nova identidade visual lançada, com atualização das nossas marcas.”

Destaques por segmento

  • Profarma Distribuição
No 2T21, a Profarma Distribuição seguiu apresentando incremento do número de clientes atendidos e da participação das vendas para farmácias independentes.
Tais fatores contribuíram para que a Receita Bruta alcançasse R﹩ 1,7 bilhão, com crescimento de 26,0% na comparação com o 2T20.
O Lucro Bruto totalizou R$ 146,5 milhões, alta de 40,4% no mesmo período de avaliação, com margem de 10,1%, incorporando o impacto positivo do aumento de preços dos medicamentos em vigor a partir de 1º de abril.

O Ebitda foi de R﹩ 52,5 milhões, aumento de 59,6% ante ao apurado no 2T20. A partir da melhora no desempenho operacional, o Lucro Líquido totalizou R﹩ 33,3 milhões no trimestre, resultado que multiplica em 4,2 vezes (+ 321,5%) os R﹩ 7,9 milhões do 2T20.

  • Rede d1000
Ao final do 2T21, a Rede d1000 contava com 206 lojas em operação. Foram inauguradas no trimestre 6 unidades, com perfil popular, foco principal da rede.
A receita bruta totalizou R﹩ 292,9 milhões no 2T21, superando o desempenho do 2T20 em 27,4%.
O desempenho resulta do aumento de 17% das vendas das lojas de rua e de 210% das lojas de shopping.
Visto a liberação do funcionamento desses estabelecimentos no 2T21, ainda que com restrições de horário de funcionamento em abril.
O Lucro Bruto foi de R$ 94,4 milhões, com margem de 32,3%, registrando, portanto, pelo 5º trimestre consecutivo margem bruta acima de 30%.
O Ebitda apresentou aumento de 89,7%, atingindo R﹩ 27,5 milhões no 2T21.
A margem Ebitda foi de 9,4%, com alta de 3,1 p.p. no período.
A Companhia registrou no 2T21, prejuízo líquido de R$ 2,9 milhões, R$ 10,1 milhões melhor, então, que o mesmo período do ano anterior.
Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário