fbpx

GSK lança novo medicamento para o tratamento da DPOC no Brasil

Trelegy já está disponível para comercialização no país e é indicado para o tratamento da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

No Brasil, estima-se que 6 milhões de pessoas vivam com a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), caracterizada pela obstrução do fluxo de ar nos pulmões, que costuma ser provocada por fumaça de cigarro ou de outros compostos nocivos. A cada ano, a DPOC tira a vida de mais de 40 mil pessoas no país, ou seja, são 4 óbitos por hora. A partir de agora, esse grande grupo de pacientes passa a contar com uma opção inovadora de tratamento, que pode impactar positivamente na qualidade de vida dos acometidos pela DPOC: o Trelegy, principal lançamento da GSK na área respiratória nos últimos 20 anos. A nova terapia traz como principal diferencial uma combinação inovadora de três moléculas – furoato de fluticasona, umeclidínio e vilanterol – juntas em um único inalador, utilizado apenas uma vez ao dia.

A eficácia de Trelegy foi comprovada a partir de um estudo denomidado IMPACT, que contou com a participação de mais de 10 mil pacientes de diferentes nacionalidades, incluindo centros de estudo no Brasil, assim, tornando-se um dos maiores trabalhos já realizados em DPOC no mundo. O IMPACT avaliou a eficácia e segurança de Trelegy com a associação de dois broncodilatadores (umeclidínio/vilanterol) e com a combinação de um broncodilatador mais corticoide inalatório (vilaterol/furoato de fluticasona). Quando comparado com dois broncodilatadores, o estudo mostrou que Trelegy diminuiu a taxa anual de exacerbações (episódios de agravamento do quadro de sintomas) em 25% e a taxa de hospitalizações em 34%, além de uma redução de 42,1% de mortalidade relativa por todas as causas.

Tratamento DPOC

“Todo ano, portadores de DPOC, além de sofrerem com a própria doença, podem apresentar episódios de piora nos sintomas, aumentando o risco de mortalidade. Por isso, a DPOC exige um tipo de opção terapêutica que o indivíduo consiga manter a doença controlada. Trelegy é inovador porque associa três moléculas em um único dispositivo, utilizado apenas uma vez ao dia, melhorando a adesão do paciente ao tratamento e tornando a rotina dessas pessoas mais confortável. Além disso, reduzindo a taxa de crises e hospitalizações, é possível otimizar o elevado custo econômico e social que hoje existe para o tratamento da doença“, afirma Franco Martins, Gerente Médico da GSK.

Além do estudo IMPACT, foi realizado também o FULFIL, em 159 centros de pesquisa no mundo, com 1.810 pacientes, para, assim, comparar a eficácia do medicamento a uma terapia comumente utilizada para o tratamento de DPOC, em outro dispositivo e com outras moléculas. Os resultados também mostraram a superioridade de Trelegy na melhora da função pulmonar e na qualidade de vida dos pacientes, além da redução de episódios de exacerbações.

A chegada de Trelegy reforça a tradição da GSK de mais de 110 anos no Brasil e os nossos 50 anos de história e liderança na área respiratória. Nos últimos cinco anos, lançamos quatro medicamentos inovadores, assim, melhorando a qualidade de vida de milhares de pessoas que vivem com doenças respiratórias no Brasil “, afirma o presidente da GSK no Brasil, José Carlos Felner.

Trelegy já está disponível nas principais farmácias do país. Para mais informações sobre o medicamento, procure seu médico.

Foto: Shutterstock

Fonte: GSK

 

Deixe um comentário