fbpx

Hidratação e higienização nasal: saiba a importância e como realizar

Em evento realizado pela Libbs, a Dra. Ana Escobar e Dra. Maura Neves esclareceram as principais dúvidas

É natural que a população se preocupe mais com a higienização e lavagem nasal durante o inverno, por conta do tempo seco característico dos dias mais frios; e do aumento dos surtos de gripes e resfriados.

Entretanto, é importante que esses cuidados sigam durante o verão, época em que há o aumento do uso de ar-condicionado – que deixa o ar naturalmente mais seco – e também pela poluição do ar, que continua independentemente da estação e compromete, em cheio, a saúde respiratória de pacientes alérgicos.

Em evento realizado hoje (05), na Casa do Brincar, pela Libbs, a pediatra e consultora do programa Bem-Estar (Rede Globo), Dra. Ana Escobar e a médica otorrinolaringologista porta-voz do laboratório, Dra. Maura Neves, esclareceram algumas dúvidas sobre a importância da hidratação e higienização nasal.

Com a moderação da responsável pelo blog Mamãe de Primeira Viagem, Mari Belém, o primeiro alerta foi feito em relação a importância da lavagem nasal feita com cloreto de sódio.

“Em crianças sem condição alérgica, lavar duas vezes ao dia é suficiente para prevenção de doenças respiratórias. Contudo, quando existe quadro alérgico, é recomendável aumentar o número de lavagens”, explica a Dra. Maura, acrescentando que esse tipo de ação é preventiva para quadros de rinite alérgica. “Se o paciente for alérgico, além da secreção, são comuns a coceira, espirros, obstrução nasal e coriza”, pontua.

Por que a lavagem nasal é necessária?

Segundo explica a Dra. Ana Escobar, quando o pó se adere à mucosa nasal, inicia-se um processo inflamatório e acaba-se a defesa natural do organismo.

Portanto, o caminho para evitar esse problema é a lavagem local. “A lavagem deve ser feita por adultos e crianças, não só em momentos de crise respiratória”, diz.

A Dra. Maura explica que para ter oxigênio, o pulmão precisa de ar úmido e limpo, e o muco desempenha esse papel.

Contudo, se o muco está seco, a mucosa fica automaticamente ressecada e não desempenha o seu papel. “No verão, o uso excessivo de ar-condicionado em alguns ambientes pode desencadear esse processo. Daí a importância da hidratação nasal, que forma uma espécie de camada protetora na parte interna do nariz”, diz.

Hoje, o mercado já disponibiliza hidratantes nasais com base em cloreto de sódio e apresentação em gel, que pode ser usada por adultos e crianças.

Acompanhe, a seguir, algumas dicas das especialistas para manter a saúde respiratória em adultos e crianças em qualquer época do ano:

  1. Em crianças, para facilitar o processo de lavagem e torná-lo um hábito, uma dica é realizar o processo associando-o com a rotina de escovação dos dentes.
  2. Os aparelhos umidificadores podem ser ótimos aliados, desde que usados com cautela. Quando ligados por muitas horas, podem desencadear fundos nas cortinas, por exemplo, trazendo o efeito contrário.
  3. Para umidificar o ar, outros recursos podem ser a toalha úmida estendida no chão. Baldes com água devem ser usados com cuidado, especialmente se a família tem crianças pequenas, a fim de evitar acidentes.
  4. A inalação pode ajudar quando a passagem do ar não está obstruída (nariz entupido). Do contrário, não terá o efeito esperado, porque o usuário vai respirar pela boca. O processo de inalação pode ser muito útil em casos de chiado no peito. Para desobstrução nasal, a lavagem ainda é o melhor caminho.
  5. Quando o paciente está fazendo tratamento para a rinite e o mesmo envolve uma série de medicamentos, o ideal é dar um intervalo de, pelo menos, 20 minutos entre eles.
  6. A aplicação de cloreto de sódio para a lavagem nasal usando produtos de jato contínuo, por exemplo, deve ser feita sempre com o aplicado voltado para o fundo do nariz.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Guia da Farmácia

Deixe um comentário