fbpx

Hilab cresce 40% ao mês desde 2017

Resultado foi revelado durante o 1º Congresso de Clínicas, realizado pela Abrafarma

O Hilab, laboratório com sede em Curitiba (PR) que oferece serviços de exames laboratoriais remotos 24 horas para farmácias, clínicas e consultórios médicos e outros estabelecimentos de saúde em todo o Brasil, anunciou que cresce 40% ao mês desde 2017.

O resultado foi revelado durante o 1º Congresso de Clínicas – Serviços Farmacêuticos Avançados, promovido entre os dias 7 e 8 de novembro, no Espaço Vila Blue, pela Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

De acordo com pesquisa realizada pela própria startup, 74% dos usuários disseram que se sentiriam muito desapontados se não pudessem utilizar mais o Hilab.

Resultados da Hilab refletem infraestrutura do serviço

Parte desta satisfação, segundo a empresa, se dá pela qualidade dos serviços, rapidez e facilidade na adesão ao tratamento. Com apenas algumas gotas de sangue da ponta do dedo, o dispositivo Hilab realiza exames laboratoriais utilizando as metodologias de imunocromatografia e colorimetria.

A empresa usa, hoje, tecnologias como a Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (IA) e a parceria com a Microsoft e Intel. Dessa forma, consegue realizar exames em poucos minutos, a qualquer hora e em qualquer lugar. “Nossos resultados são comparáveis com os de laboratórios de referência. Além de todas as tecnologias, todo o processo é submetido a um comitê científico”, garante o fundador e CEO da empresa, Marcus Figueredo.

Durante o evento, os usuários puderam compartilhar um pouco dessa experiência, realizando teste de colesterol. Assim, em um estande da empresa, os usuários fizeram um cadastro com algumas perguntas e dados pessoais, e questões que puderam ajudar no resultado do exame, como horário da última refeição e uso de medicamentos.

Depois disso, um teste de ponta de dedo foi realizado e a amostra foi inserida em um dispositivo do Hilab. Segundo explicaram os especialistas da empresa, esse mesmo exame passaria por um laudo de uma especialista, que estaria em Curitiba, dessa forma, avaliando tais amostras.

Em aproximadamente 10 minutos, um SMS foi direcionado aos pacientes, com dados de Colesterol Total, HDL-C, Triglicerídeos, LDL-C, Não HDL-C e VLDL-C.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Guia da Farmácia

Leia também: 1º Congresso de Clínicas instiga farmácia a repensar modelo de negócios

Deixe um comentário