Hypera Pharma divulga resultados de 2020

No terceiro trimestre do ano passado, a empresa teve lucro líquido de R$ 345,6 milhões. Uma alta de 29,4% ante os R$ 267,2 milhões registrados no mesmo período de 2019

Em 2020 a farmacêutica Hypera Pharma anunciou a compra do portfólio de medicamentos da Takeda (dona de remédios como Neosaldina e Dramin), e a compra da Simple Organic Beauty, empresa de produtos de beleza orgânicos e veganos.

Também foi em 2020 que ela concluiu a aquisição da família de produtos Buscopan e Buscofem, em um negócio de 1,3 bilhão de dólares.

Hoje  (26), a Hypera divulgou os resultados consolidados de 2020, após o fechamento do mercado.

No terceiro trimestre do ano passado, a empresa teve lucro líquido de 345,6 milhões de reais.

O que representa, contudo, alta de 29,4% ante os 267,2 milhões de reais registrados no mesmo período de 2019.

Já a receita líquida chegou a 1,08 bilhão de reais, alta de 7,9% em relação ao mesmo período de 2019.

O maior patamar já registrado pela companhia em um trimestre, desde que passou a concentrar suas operações exclusivamente no mercado farmacêutico.

No entanto, a margem bruta recuou para 64% no terceiro trimestre, 3,5 pontos percentuais a menos que no mesmo período de 2019.

Já o resultado financeiro foi negativo em 36,39 milhões de reais, ante 8,93 milhões de reais positivos do terceiro trimestre de 2019.

O endividamento líquido da empresa no trimestre foi de 637 milhões de reais.

Os destaques negativos se devem principalmente às aquisições recentes.

A Hypera fez uma emissão de debênures para financiar a aquisição das marcas Buscopan e Buscofem e do portfólio da Takeda.

A redução de margem foi alvo de alerta para o BTG Pactual em relatório divulgado à época.

Ainda assim, os analistas do banco afirmaram que veem uma “uma melhora no momentum“ da companhia, em parte por conta das recentes aquisições.

Crescimento das vendas

Em relatório divulgado no início de fevereiro, o Credit Suisse diz esperar um crescimento orgânico das vendas na Hypera em torno de 7% ao ano, em termos nominais.

Os riscos para essa avaliação, de acordo com o banco, “estão principalmente relacionados a investigações em andamento de atos anteriores por ex-executivos e ex-membros do conselho do Hypera”.

As investigações correm em sigilo.  Outros riscos incluem impactos causados por problemas na distribuição, no estoque de produtos, e o risco cambial.

Contudo, a estimativa do banco é de um preço alvo para as ações da Hypera de 40 reais; hoje o papel é negociado a 33 reais.

Fonte: Exame

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário