Indústria farmacêutica tem alta de 10% no primeiro semestre de 2018

Mas alta do dólar diminui a rentabilidade do setor

A receita dos fabricantes de medicamentos cresceu mais de 10% no primeiro semestre de 2018, segundo o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma).

O faturamento foi impulsionado por um volume maior de vendas – um acréscimo de 7% -, de acordo com o presidente do Sindicato, Nelson Mussolini.  Porém, houve perda de rentabilidade.

“O dólar subiu acima de 16%, e nós importamos matéria-prima. O resultado operacional deverá ser prejudicado com o fim da desoneração da folha de pagamentos”, finaliza o executivo.

Fonte: Folha de São Paulo
Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário