Destaques & lançamentos

Insulina inalável chega às farmácias brasileiras

O produto é o primeiro tipo no País para o tratamento do diabete e substitui parte das injeções da insulina tradicional

Após receber a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em junho de 2019, a Afrezza, primeira insulina inalável do País, finalmente chegou as farmácias brasileiras, com preços a partir de R$ 1.900,00.

Embora tenha recebido o registro no ano passado, o produto precisou passar por outros trâmites antes de chegar ao mercado. Um deles foi a análise da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que define os preços dos remédios.

A nova insulina é comercializada em pó, em cartuchos com três tipo de dosagem. Para a utilização, o paciente com diabete deve encaixar o cartucho no inalador e aspirar o pó. A substância chega ao pulmão e é absorvida pela corrente sanguínea, onde cumpre a função de reduzir os níveis de açúcar no sangue. Até agora, as insulinas disponíveis no mercado brasileiro eram apenas injetáveis.

De acordo com o laboratório Biomm, fabricante da nova insulina, o valor de R$ 1.900 é referente à versão com dosagem de 8 UI (unidades internacionais) e 90 refis. Esse preço já considera o desconto dado pelo laboratório aos que se cadastrarem em um programa de pacientes. O preço cheio, aos não cadastrados, será de R$ 2.535,64.

A dosagem será definida pelo médico, mas uma caixa com 90 refis será suficiente, na maioria dos casos, para um mês de uso, considerando que são necessárias três aplicações por um dia (uma antes de cada refeição).

Além disso, o produto será comercializado ainda em outras duas versões: uma com 90 refis de 12 UI cada e outra com 180 refis, sendo 90 com dosagem de 4 UI e 90 com 8 UI. Cada caixa virá ainda com dois inaladores.

 

insulina inalável

Conheça sete mitos e verdades sobre o diabetes

Foto: Afrezza
Infográfico: Divulgação/Biomm
Fonte: Estadão

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

3 Comentários

Deixe um comentário