Justiça exige farmacêuticos nas distribuidoras de medicamentos

Estabelecimentos deverão manter um profissional da área durante todo o período de funcionamento

As distribuidoras de medicamentos devem manter a presença e assistência de técnico responsável farmacêutico inscrito no Conselho Regional de Farmácia de sua jurisdição durante todo o período de funcionamento do estabelecimento (art. 15 da Lei nº 5.991/73 e MP n. 2.190).

Foi o que decidiu o desembargador Federal José Amílcar Machado, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região – TRF1, ao julgar agravo de instrumento interposto pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) contra decisão anterior favorável à Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan).

Sobre esta ação que recaiu sobre as distribuidoras de medicamentos, o presidente do CFF, Walter Jorge João, disse que a entidade se mantém firme na defesa do âmbito de atuação do farmacêutico e da saúde da população. “Não podemos e nem devemos permitir que medicamentos sejam armazenados e transportados sem a supervisão permanente do farmacêutico”, concluiu.

Fonte: CFF

Foto: Shutterstock

CFF proíbe registro de diplomas de cursos EaD

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário