Libido: O que é libido? E como aumentar?

Diversas questões podem influenciar a libido, como o ciclo menstrual, estresse, cansaço, uso de medicamentos, ansiedade, entre outros

Chamado de libido, o desejo sexual é controlado pelo hormônio da testosterona nos homens e pelo estrogênio nas mulheres.

Diversas questões podem causar o aumento ou a diminuição do desejo sexual, entre eles: ansiedade, estresse, uso de medicamentos, entre outros.

Assim, confira as demais causas das mudanças nos níveis de libido e como aumenta-lo naturalmente.

O que é libido?

Libido é o nome dado ao desejo sexual. Nos homens, o hormônio que controla a libido é a testosterona e nas mulheres é o estrogênio.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde sexual é um estado de bem-estar físico, mental, social e emocional. Por isso, muitos médicos reconhecem a libido como um importante indicador da saúde em geral, bem como da qualidade de vida.

Diversas questões podem influenciar o desejo sexual, como o ciclo menstrual, estresse, cansaço, uso de medicamentos, bem como a ansiedade, entre outros, como veremos a seguir.  

Como aumentar?

A causas mais comum para a diminuição da libido é o desequilíbrio hormonal.

Entretanto, a queda da libido também pode ocorrer em decorrência de uma alimentação inadequada, falta de exercícios físicos, depressão, ansiedade, ingestão de medicamentos como anticoncepcionais; ansiedade, estresse, amamentação, entre outras causas.

Por isso, o ideal é consultar um médico para que ele possa diagnosticar o motivo da queda na libido e receitar a melhor forma de aumenta-la.

Contudo, algumas atitudes simples podem auxiliar nessa questão, como:

Além disso, também é possível aumentar o desejo sexual através de medicamentos, porém, somente um médico pode realizar a prescrição, bem como orientar corretamente sobre a dosagem e o período de uso.

libido

O que fazer quando a libido está baixa?

O primeiro passo é procurar um médico. Isso porque só ele poderá diagnosticar corretamente a causa da queda no desejo sexual e a melhor forma de aumenta-lo.

Porém, como vimos anteriormente, algumas atitudes podem melhorar os níveis da libido, entre elas: alimentação balanceada, evitar fumar, beber ou usar drogas; bem como controlar o estresse e fazer atividade física frequentemente.

Por que minha libido está baixa? Quais os sintomas?

Como vimos anteriormente, o desejo sexual pode baixar por diversos fatores como:

Contudo, o principal sintoma é a falta de vontade e de interesse em ter relações sexuais, bem como a diminuição do prazer durante essas práticas.  

O que causa baixa libido nas mulheres?

As causas são diversas. Além do desequilíbrio hormonal, de doenças mentais e dos maus hábitos de vida (sedentarismo, má alimentação, bem como fumo, entre outros), as mulheres podem ter baixa libido durante períodos e situações específicas, como:

Contudo, durante o ciclo menstrual, o desejo sexual da mulher tende a aumentar naturalmente, devido a ovulação.

aumentar a libido

O que causa baixa libido nos homens?

A falta de desejo sexual nos homens pode ser causada pelo desequilíbrio hormonal, com a baixa do hormônio testosterona, bem como outros fatores:

Contudo, somente um médico pode identificar precisamente a causa da baixa libido, bem como receitar o melhor tratamento.

Conclusão

Libido é o nome dado ao desejo sexual. Nos homens, o hormônio que controla a libido é a testosterona e nas mulheres é o estrogênio.

Diversas questões psicológicas, hormonais e sociais podem causar a queda do desejo sexual, porém, somente um médico pode identificar o real motivo da falta de desejo por ter relações sexuais, bem como orientar sobre o melhor tratamento.

Contudo, alguns hábitos de vida podem auxiliar a manter os níveis de libido altos, como praticar exercícios físicos regularmente, se alimentar de maneira equilibrada e evitar hábitos prejudiciais a saúde como exagerar no consumo de bebidas alcoólicas e fumar.

 

Fontes:

Bayer

Pebmed

Abcmed

Sogesp

News Medical 1

News Medical 2

 

Fonte: Guia da Farmácia

Fotos: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário