fbpx

Lucro líquido da Blau Farmacêutica cresce 17,8% nos últimos 12 meses

No período, receita líquida atingiu R$ 819 milhões e, o lucro líquido, R$ 129 milhões

Blau Farmacêutica publicou ontem (9), no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), seus resultados consolidados. No primeiro trimestre de 2019 (1T19), a indústria alcançou uma receita líquida de R$ 188 milhões, ou seja, 23,9% acima quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Em relação aos últimos 12 meses, a receita líquida atingiu R$ 819 milhões e, o lucro líquido, R$ 129 milhões, representando um crescimento de 29,1% e 17,8%, respectivamente.

“O ano de 2019 começou conforme esperávamos e acreditamos que atingiremos nossas metas ao longo dos próximos trimestres, tanto que obtivemos resultados crescentes e consistentes, que podem ser observados desde 2013. Além disso, a companhia está comprometida em reforçar seu pipeline de lançamentos por meio de Pesquisa & Desenvolvimento. São 85 projetos de medicamentos hospitalares em diferentes estágios de evolução, que darão à Blau exposição em um mercado adicional de R$ 3,2 bilhões por ano ou, aproximadamente, 8% do mercado hospitalar brasileiro (non retail). Tal pipeline será produzido em nossas plantas que estão em processo de expansão”, afirma CEO da Blau Farmacêutica, Marcelo Hahn.

Segundo dados de mercado da IQVIA, há uma regularidade na evolução do mercado hospitalar (non retail), que apresentou crescimento 23,7% no primeiro trimestre deste ano, tanto no segmento privado (25,3%) quanto no público (21,2%). “Atualmente, temos 32% de participação nos mercados que atuamos, dos quais somos líderes ou vice-líderes em 15 dos 25 maiores segmentos. Em relação ao mercado institucional (hospitais e clínicas), nossos clientes privados representaram 54% das vendas de 2018”, afirma Hahn. Já em relação às vendas públicas, a Blau participou em 114 licitações eletrônicas no período ou cerca de nove por semana.

A receita da Blau Farmacêutica no primeiro trimestre atingiu uma margem bruta de 41,5%, 2,6 p.p. abaixo do 1T18. Como consequência das menores despesas financeiras fruto da 1ª Emissão de Debêntures em junho do ano passado, o lucro líquido atingiu R$ 29 milhões, 27,4% acima no mesmo período do ano anterior, com margem líquida de 15,3%, 0,4 p.p. acima do 1T18.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: divulgação

Johnson & Johnson oferece oportunidade de estágio para farmacêuticos

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.

Deixe um comentário