fbpx

Mais de 105 mil estudantes já se cadastraram para atuar contra o coronavírus

Até o momento, mais de mil estudantes foram recrutados pela estratégia “O Brasil Conta Comigo-Acadêmico” e estão em atividade, sob supervisão, em unidades de saúde

Em todo o Brasil, já são mais de 105 mil dispostos a atuar no combate e prevenção ao coronavírus. Eles se cadastraram na Ação Estratégica “O Brasil Conta Comigo – Acadêmico”, um instrumento inédito que contempla um cadastro de alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação em Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia. A ação foi criada pelo Ministério da Saúde com o intuito de auxiliar os gestores federais, estaduais, distritais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto às ações de enfrentamento à Covid-19.

Do total de cadastrados até esta terça-feira (12/05), 1.009 acadêmicos estão na fase de recrutamento, que é promovido pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS), e consiste no ‘encontro’ da demanda por serviços de saúde, além daqueles prestados por profissionais da área, com a oferta de estudantes cadastrados no sistema.

“A distribuição dos estudantes nos estabelecimentos de saúde ocorre de acordo com o município no qual se encontra o estabelecimento de saúde e o interesse do aluno em atuar. Essa medida também fortalece as orientações de proteção e segurança pessoal dos profissionais, alunos e seus familiares por meio dos cursos ofertados pela SGTES”, explica a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro.

Estudantes no combate ao coronavírus

A adesão à Ação Estratégica por parte dos gestores do SUS envolve a habilitação de profissionais da Saúde nas áreas de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia que supervisionam os alunos em atuação. Para atuar, é necessário que o cadastro do aluno também seja aprovado pelos procuradores das Instituições de Ensino Superior. Os selecionados passam por uma capacitação e têm direito à bolsa – provida pelo Governo Federal –, de acordo com a carga horária a ser cumprida: R$ 1.045,00, para 40h semanais por mês; e R$ 522,50, para 20h semanais por mês.

“O supervisor é uma das figuras centrais dessa ação que, em meio às dificuldades de atuação no SUS, compromete-se a orientar alunos a fim de potencializar a cobertura assistencial à população. Outra figura essencial dessa estratégia é o aluno, que tem a oportunidade de participar do enfrentamento à pandemia, apoiando o SUS e, dessa forma, promove o bem ao próximo, ao cidadão brasileiro”, destaca o diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde, Hélio Angotti Neto.

Testes da Covid-19 em farmácias: 57% dos leitores do Portal Guia da Farmácia são a favor 

Foto: Shutterstock

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe um comentário