fbpx
PDV

Mantecorp Farmasa traz nova opção para intolerância à lactose

No Brasil, estima-se que 40% da população sofra com algum grau de deficiência de lactase

A Mantecorp Farmasa acaba de anunciar a marca Latolise, uma nova opção para intolerância à lactose. O medicamento é composto pela enzima lactase, que quebra e decompõe a lactose – açúcar do leite e de seus derivados – em moléculas menores, para serem absorvidas pelo intestino.

Estima-se que, no Brasil, pelo menos, 40% da população sofra com algum grau de deficiência de lactase no organismo. Essa incapacidade total ou parcial de digestão é popularmente conhecida por intolerância à lactose e dividida em três tipos distintos:

A congênita, caracterizada por deficiência total da enzima lactase desde o nascimento da criança. A primária, na qual ocorre uma progressiva perda da lactase intestinal, geneticamente determinada e normalmente os sintomas se iniciam na adolescência ou na vida adulta. E por fim, a secundária, que ocorre como consequência de doenças intestinais, que por causarem um processo inflamatório, contribuem para a diminuição de produção de lactase pelas células do intestino.

A nova opção para intolerância à lactose Latolise chegou ao mercado na versão comprimidos com 10.000 FCC. A enzima Latolise comprimidos promove a quebra da lactose, permitindo que a pessoa que possui intolerância possa ingerir derivados do leite sem sofrer com os efeitos da deficiência, como: gases, cólicas e diarreia. A embalagem de Latolise contém 30 comprimidos, que podem ser utilizados antes da ingestão de leite e derivados, na quantidade que a pessoa precisar. O produto já está disponível nas principais redes de farmácias e drogarias do País.

Os tipos de intolerância à lactose

Primária: é o tipo mais comum e ocorre porque, na medida em que a dieta varia, o corpo diminui, assim, a quantidade de lactase produzida. Nesse sentido, com o tempo, isso pode levar à intolerância à lactose.
Secundária: causada ora por alguma doença, ora por algum ferimento.
Congênita: se dá quando a pessoa nasce com o problema.

Fonte: Espaço Farmacêutico

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Pfizer apresenta Sayana, primeiro anticoncepcional com sistema de autoaplicação

Deixe um comentário