A incômoda sensação de peso nas pernas

Um sintoma mais comum do que se possa imaginar, a sensação de cansaço e peso nas pernas pode significar apenas que o dia foi intenso ou, na sua persistência, que algo pode estar errado no organismo.

As mulheres são o público que mais apresenta queixas de dores, peso e cansaço nas pernas. Os motivos vão desde alterações hormonais durante os períodos pré-menstrual e menstrual, ao sedentarismo, uso constante de salto alto, postura e, principalmente, problemas de má circulação venosa, como as varizes.

“A insuficiência venosa é uma das maiores causas da sensação de pernas cansadas. Muitas vezes, o paciente não tem veias varicosas (veias inchadas e dilatadas) ou varizes aparentes, ou seja, a causa não está aparente, há apenas os sintomas que surgem, principalmente, ao fim do dia, em função da dilatação venosa. Além disso, outras causas, como obesidade, falta de preparo físico e anemia podem contribuir para o problema”, conta o presidente da Sociedade Brasileira e Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Dr. Ivanésio Merlo. 

Segundo a Sociedade, entre 60% e 70% da população adulta do País tem algum tipo de varizes, sendo que a proporção de mulheres com o problema é de quatro indivíduos para cada homem.

As doenças circulatórias podem atingir potencialmente qualquer parte do nosso corpo, mas os membros inferiores são os mais frequentemente acometidos.

“São as conhecidas varizes e teleangiectasias (vasinhos). Como muitos outros problemas de saúde, não existe uma única causa para o aparecimento das varizes. O que se sabe é que, no interior das nossas veias, existem pequenas válvulas que regulam o fluxo de sangue, permitindo que ele retorne em direção ao coração. A falha nessas válvulas condiciona o de refluxo, ou seja, o retorno venoso fica mais difícil”, explica o cirurgião vascular do Hospital Samaritano (São Paulo), Dr. Marcus Vinicius Campos Bittencourt.

Segundo ele, em virtude desse refluxo, há um aumento na pressão no interior das veias, cujas paredes ficam enfraquecidas e acabam se dilatando. 

E essa sensação de cansaço sentida nas pernas de uma parcela tão grande da população tem explicação na própria evolução do ser humano. “Na evolução, quando nos tornamos bípedes, o coração ficou em cima e as pernas embaixo. Com isso, o retorno venoso das pernas para o coração não é nada fácil e o organismo precisa de mecanismos que ajudem isso acontecer. Um desses mecanismos é a bomba da panturrilha, que funciona como o coração da perna. Quando esse músculo está sendo exercitado, ele ajuda o sangue a retornar para o coração”, explica o cirurgião vascular da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Dr. Caio Focassio.

Ele acrescenta ainda que quando esse processo não ocorre como deveria, ou seja, quando as veias não funcionam bem, esse esvaziamento da perna fica precário. “Então, no fim do dia, a pessoa sente as pernas pesadas, cansadas e ao colocá-las para cima, sente alívio, isto porque a posição auxilia no escoamento do sangue”, completa.

O cansaço nas pernas causado por problemas posturais, como passar o dia todo em pé ou sentado, usar salto alto rotineiramente, e comportamentais, como a falta de preparo e atividade física, pode ser revertido com uma mudança de hábitos.

 Cuidados essenciais

Se a sensação de peso e cansaço persistir, é preciso investigar rapidamente as causas, procurando um médico vascular. Para combater os fatores de risco, principalmente àquelas pessoas que já possuam predisposição (por hereditariedade ou estejam nos grupos de risco, como obesos e sedentários) para o problema, é preciso investir na prevenção das seguintes maneiras. Oriente os pacientes a:

• Praticar atividade física regular e adequada, com exercícios aeróbicos de baixo impacto.

• Cuidar do peso, mantendo-o adequado.

• Evitar atividades em que seja necessário ficar muito tempo parado. O ideal é andar por cinco a dez minutos a cada uma ou duas horas.

• Usar meias de compressão elástica periodicamente, especialmente na gestação, dependendo do quadro clínico e com a devida orientação médica.

Fonte: cirurgião vascular do Hospital Israelita Albert Einstein, Dr. Hilton Waksman

“Em relação ao uso do salto alto, precisamos esclarecer que isto não gera varizes. O que ocorre é que o salto diminui a amplitude de movimento da panturrilha durante a passada, com isso, a quantidade de sangue que sai da panturrilha também diminui e quando chega o fim do dia, os sintomas estão lá, pernas cansadas e pesadas. Entretanto, se a mulher usar salto o dia todo, mas fizer atividade física regular, há uma compensação e isto não irá gerar nenhum problema. Agora, o contrário, usar o salto e ser sedentário, irá trazer transtornos”, explica o Dr. Focassio.

Evolução do problema 

Quando o sintoma de pernas cansadas está relacionado à má circulação venosa, o surgimento das varizes é um sinal de agravamento do problema. “O aparecimento de pequenos vasos ou mesmo de varizes é o primeiro sinal de alerta e, em grande parte dos casos, representa apenas uma alteração estética. Podem ocorrer também sintomas, como dor, sensação de peso, cansaço, câimbras (que são mais frequentes à noite), sensação de pernas inquietas ao deitar e edema (hematomas). A duração e a intensidade dos sintomas variam muito”, comenta o Dr. Bittencourt.

Foto: Shutterstock

As farmácias na adesão ao tratamento

Edição 298 - 2017-09-01 As farmácias na adesão ao tratamento

Essa matéria faz parte da Edição 298 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.