fbpx

As ações dos líderes em tempo de incertezas

Preparar-se é fundamental porque o mundo não será o mesmo pós-Covid-19. Teremos impactos econômicos, mas também mudanças na mentalidade, nos valores, nas expectativas e nos hábitos de compra, consumo e nas relações de ensino, trabalho e poder

O acrônimo VUCA – Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo – nunca fez tanto sentido. O mundo está “VUCA” e nós ainda convivemos com a nossa “muvuca” Os futurologistas, há algum tempo, já previram que viveríamos crises em intervalos de tempos cada vez mais curtos, ou seja, teremos mais tempo de incertezas mais frequentes e imprevisíveis.

Preparar-se é fundamental porque o mundo não será o mesmo pós-Covid-19. Teremos impactos econômicos, mas também mudanças na mentalidade, nos valores, nas expectativas e nos hábitos de compra, consumo e nas relações de ensino, trabalho e poder.

A crise atual acelera as transformações em curso na sociedade. A forma de comprar, vender e a configuração da cadeia de abastecimento passará por aceleradas mudanças. Neste contexto VUCA, será impossível o líder acompanhar tudo, e novas formas de liderança, que já estão sendo discutidas, precisam ser avaliadas e implementadas.

Mas o que é vital na postura do líder?

  • Abraçar o propósito e a missão, para que a razão e o coração caminhem juntos com o ser humano no centro das decisões: é vital preservar a essência e a identidade da organização, buscando um equilíbrio entre o que precisa ser preservado e renovado numa perspectiva de curto e longo prazo em tempo de incertezas.
  • Criar visões e atitudes positivas que reconheçam a realidade e não subestimar o conhecimento das pessoas: as mídias sociais trouxeram mais transparência e velocidade para os acontecimentos. Colete informações em tempo real e compartilhe com a equipe, sejam elas boas ou ruins, mas não se esqueça de ter uma dose de otimismo.
  • Inspirar as pessoas: vivemos a era da ansiedade e as pessoas estão desconfiadas, o que pode paralisá-las. Dê um sentido, um propósito e as inspire para que elas possam criar alternativas
  • Liderar pelo exemplo: as pessoas ficarão atentas às incoerências. Comunicar-se com autenticidade, ter humildade e honestidade intelectual (assumir o que sabe e o que não sabe), compartilhando a sua visão de mundo e sendo transparente.
  • Estar na linha de frente: o líder precisa reunir seu pessoal, coletar as melhores opiniões e sugestões relativas aos problemas diante da empresa e desenvolver uma solução que não somente lide com a crise atual, como também defina um percurso para que a empresa sobreviva às dificuldades.
  • Ter objetivos específicos, mensuráveis, com definição clara de responsáveis e prazos determinados: os objetivos ajudam a equipe a ficar a focada e proporcionam um propósito para as pessoas agirem.
  • Ser didático e demonstre para todas as pessoas a importância e impacto de suas ações: quanto mais pessoas valorizarem a importância do papel de cada um para que a empresa sobreviva à tempestade e possa sair fortalecida, melhor será o desempenho delas no trabalho.

Até breve!


Os reflexos do Covid-19 no mercado

Edição 330 - 2020-05-05 Os reflexos do Covid-19 no mercado

Essa matéria faz parte da Edição 330 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Olegário Araújo

Consultor em inteligência de varejo e consumo. Pesquisador do GVcev – Centro de Excelência em Varejo da FGV EAESP. E-mail: olegario.araujo@fgv.br