fbpx

Biossimilares: o que está por vir?

As mudanças já começaram. O mercado está aquecendo os motores E novos produtos estão a caminho

Em 2017, o setor de Life Sciences enfrentará alguns desafios já conhecidos: eficiência operacional, margem de lucro e busca constante por novos medicamentos e produtos para o tratamento de doenças crônicas.

Os biossimilares estão ganhando representatividade, apesar da complexidade da sua obtenção e de questões regulatórias mais rígidas. Tal fato é considerado um entrave para empresas investirem e ingressarem nesse mercado. No mundo, esse nicho já movimenta US$ 157 bilhões, e os biossimilares representam 2% deste valor.

Um medicamento biossimilar é desenvolvido depois que a patente de um produto biológico expira, mas eles não são idênticos aos originais, ou de referência, uma vez que não é possível fazer uma cópia exata de um medicamento biológico, seja pelo seu desenvolvimento, pelo diferencial no processo de fabricação ou pela linhagem de células hospedeiras.

A chegada ao mercado dos primeiros medicamentos biossimilares produzidos com tecnologia nacional está próxima. O biossimilar é uma versão mais barata de drogas biológicas de referência já disponíveis. Justamente por isso surge como alternativa para ampliar o acesso às drogas de alta tecnologia.

Atualmente, 16 empresas privadas (nacionais e estrangeiras) e seis laboratórios públicos trabalham em sistema de parceria, o que inclui a transferência de tecnologia para produção de biossimilares usados no tratamento de doenças, como hemofilia, câncer, esclerose múltipla, artrite, reumatoide e diabetes. A expectativa é de que, dentro de quatro anos, esses 14 produtos tenham fabricação 100% nacional.

Em todo o mundo existem apenas 20 biossimilares registrados, incluindo um produto brasileiro, que são considerados uma nova fronteira para a indústria farmacêutica global.

Tal tendência poderá gerar um novo rally às compras, em que empresas com potencial para desenvolver tais medicamentos serão alvos de aquisições.

Prateleiras infinitas

Edição 294 - 2017-05-01 Prateleiras infinitas

Essa matéria faz parte da Edição 294 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Cynthia Rejowski

Sócia diretora do Fesap Group, consultoria de executive search e de estratégia de capital humano. Representa as marcas Fesa, Asap e Fesa Advisory



Deixe um comentário