fbpx

Carnaval: bloco de oportunidades para farmácia

Durante o carnaval, categorias como esmaltes, preservativos e bebidas são muito procuradas. Para atender à demanda, o varejo farmacêutico deve apostar em ações de divulgação e caprichar na exposição dos produtos

O calendário sazonal é sempre um prato cheio para incrementar as vendas no varejo e o carnaval é um desses períodos que movimentam inúmeros segmentos, inclusive o farmacêutico. O próprio número de lojas espalhadas pelos bairros já é um fator que favorece esse canal devido à facilidade de acesso.

Mas não é só isso. As farmácias são um ponto natural de venda de produtos, como preservativos, esmaltes e maquiagens, por exemplo, e por isso, vale a pena investir não só na boa exposição, como também na oferta de um mix completo de marcas e variantes.

PRESERVATIVOS

“Historicamente, o carnaval concentra um aumento no volume de vendas de preservativos, pois o clima festivo do País, aliado ao verão e a um maior número de encontros casuais, faz com que o consumo da categoria cresça. A expectativa – a exemplo de anos anteriores – é de que as vendas tenham um incremento de 20% no período em 2020”, comenta a gerente de marketing da Blowtex, Verônica Garcia, acrescentando que esse período é o mais relevante para a categoria e concentra os maiores investimentos por parte dos fabricantes.

“O ponto de venda (PDV) deve aproveitar a ocasião para aumentar a visibilidade do produto, destacando-o na gôndola e aproveitando o cross-merchandising. Além disso, é fundamental potencializar os investimentos realizados pelas próprias marcas no período para aumentar o giro dos produtos”, orienta.

Preparando o ponto de venda para o carnaval

PLANEJE-SE ANTECIPADAMENTE: não adianta ter o mix adequado se a loja não estiver preparada para a demanda. O planejamento e as compras antecipadas à estação fazem toda a diferença para evitar rupturas.

PROMOVA A AMBIENTAÇÃO DA LOJA: a farmácia precisa estar com “cara de carnaval”. O cliente que passar por ela tem de achar que o evento está logo ali, esperando por ele. Caprichar na execução do tema é fundamental.

ELABORE KITS SAZONAIS: os kits montados pela farmácia devem levar em conta muito mais o preço final do que o número de produtos. Portanto, é importante ter alguns tipos de nécessaires de vários tamanhos.

EXPLORE OS PONTOS EXTRAS: o varejista não deve fazer alterações no ponto natural dos produtos, porque os clientes gostam de comprar em locais onde estão habituados. Mas as pontas de gôndolas, os cestos expositores e o checkout devem ser muito explorados com produtos de verão e carnaval. Devem estar bem sinalizados e com preços à vista do cliente.

CAPRICHE NAS AÇÕES PROMOCIONAIS: os preços devem ser interessantes e as ofertas tipo ‘leve 3 pague 2’ são muito interessantes nessa época.

APROVEITE AS OPORTUNIDADES: farmácias que ficam em locais onde há concentração de foliões é importante que tenham também calcinhas e cuecas descartáveis bem expostas.

Fonte: consultora especializada em varejo farmacêutico, Sílvia Osso

Outro ponto importante é preparar o mix considerando os diversos tipos de preservativos. Entre eles, os tradicionais, que são apenas lubrificados; as versões com benzocaína, que retardam a ejaculação; esquenta e/ou esfria, com sabor e aroma; e, principalmente, com a categoria de ultrafinos – o segmento que mais cresce no mercado.

“Além disso, o varejista deve considerar que  80% da compra de preservativo é feita pelo homem, portanto, é essencial que o produto esteja na área masculina do PDV”, diz.

ESMALTES E MAQUIAGENS

Unhas e rostos coloridos e brilhantes são uma marca do carnaval brasileiro e apostar em um mix de cores cítricas e vibrantes é essencial para dar um up nas vendas.

Segundo a diretora de marketing da Dailus, Carolina Bertelli, é importante que as empresas estejam antenadas com as tendências de moda, cores e adereços.  “Entre as cores que são apostas para o período, estão as vibrantes e com cintilâncias, como pink, roxo, azul, laranja, amarelo e verde”, comenta.


Quanto à maquiagem, Carolina afirma que a aposta do período é muita cor, com olhos bem delineados, também com muito brilho e cintilância. “No mix do PDV, não podem faltar produtos com glitter e pigmentos, além de liptint e batons. Outro item indispensável é o primer, para segurar o make no lugar”, aposta a especialista da Dailus.

Ela recomenda que, no período, os produtos relacionados estejam expostos à altura dos olhos e com preços e ofertas identificados. “Os responsáveis pelos PDVs devem treinar e capacitar os profissionais, para que indiquem os produtos e tendências para o período”, aconselha.

BEBIDAS

Para aguentar a maratona de blocos, os foliões precisam de muita hidratação e a oferta de itens como isotônicos, água, chás e refrigerantes também deve ser ampliada.

Lembrando sempre que a comercialização de alimentos e bebidas deve respeitar as regulamentações estabelecidas na Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) 44/09 e na Instrução Normativa (IN) 9/09.

Segundo o diretor da bioleve, Sylvio Parente, produtos como água mineral, refrigerantes, sucos e chás, têm seu consumo ampliado em aproximadamente 60% nos meses de setembro a março, por serem mais ingeridos em temperaturas mais elevadas.

Parente ainda destaca que, nos PDVs, são imprescindíveis, degustações, geladeiras expositoras e gôndolas que permitam fácil acesso do cliente que planeja o consumo imediato.

“Numa farmácia, por exemplo, é importante disponibilizar água mineral, água de coco, chás e sucos, tudo bem refrigerado. O energético também precisa estar geladinho, pois o cliente pode tomá-lo imediatamente”, diz.

Foto: Shutterstock

Farmacêuticos 4.0

Edição 326 - 2020-01-01 Farmacêuticos 4.0

Essa matéria faz parte da Edição 326 da Revista Guia da Farmácia.