Como manter a Imunidade em alta

Os cuidados necessários para evitar doenças e manter a saúde

Quando alguém compra um carro zero quilômetro, vai para casa com um veículo em perfeitas condições, com as peças novas, todo regulado. Ao começar a usar o veículo, o dono precisa abastecê-lo com combustível de qualidade, trocar o óleo, calibrar os pneus regularmente e por aí afora. Caso contrário, o carro começará a apresentar problemas, falhas que podem ser sérias ou não.

Com o corpo humano é mais ou menos a mesma coisa. O bom funcionamento vai depender, na grande maioria dos casos, de como esse corpo será tratado no decorrer da vida.

“Vários estudos comprovam que o segredo para evitar as doenças e manter a imunidade e a boa saúde do organismo é viver de maneira saudável, com uma alimentação o mais natural possível, fazer atividade física regular, saber gerenciar o estresse e harmonizar as emoções, ter relacionamentos afetivos harmoniosos”, diz o Dr. Debski.

DEZ SINAIS DE ALERTA PARA IMUNODEFICIÊNCIA PRIMÁRIA

1. Duas ou mais pneumonias no último ano.

2. Quatro ou mais otites no último ano.

3. Estomatites de repetição ou monilíase por mais de dois meses.

4. Abcessos de repetição ou ectima.

5. Um episódio de infecção sistêmica grave (meningite, osteoartrite, septicemia).

6. Infecções intestinais de repetição/diarreia crônica.

7. Asma grave, doença do colágeno ou doença autoimune.

8. Efeito adverso ao Bacillus Calmette-

-Guérin (BCG) ou infecção por microbactéria.

9. Fenótipo clínico sugestivo de síndrome associada à imunodeficiência.

10. História familiar de imunodeficiência.

Fontes: Fundação Jeffrey Modell; e Cruz Vermelha Americana

Além disso, ele destaca que é preciso realizar exames preventivos, de rotina, além de evitar ou, quando não possível, controlar as doenças crônicas.

“Precisamos ter a consciência que quanto mais cedo cuidarmos da nossa saúde, menos iremos sofrer com as doenças crônicas e com problemas imunológicos. Devemos nos cuidar bem, agir de maneira saudável, ativa, positiva, nos conectarmos com os outros, amar muito, e aproveitar a vida em sua plenitude”, recomenda.

 

            DEZ SINAIS DE ALERTA PARA IMUNODEFICIÊNCIA PRIMÁRIA

De uma forma geral, as gripes e os resfriados não representam nenhum problema sério para o sistema imune. Na verdade, o quadro viral se instala quando o hospedeiro consegue se instalar no organismo vencendo mesmo que momentaneamente a barreira do sistema imune.

A partir daí, os sintomas sentidos pelo indivíduo, como febre, por exemplo, são respostas do sistema imune àquele vírus. “Um exemplo clássico é o início de crianças pequenas nas creches. Essas crianças não apresentam ainda um sistema imunológico totalmente amadurecido, sendo, por isso, mais suscetíveis a infecções, particularmente a infecções virais do trato respiratório”, comenta a imunologista e membro do departamento científico de Imunoterapia e Imunobiológicos da Associação Brasileira de Alergia e Imunoterapia (Asbai), Dra. Veridiana Aun Rufino Pereira.

A médica ainda diz que as alergias, também ligadas ao sistema imune, ocorrem por um aumento da resposta imunológica frente a um determinado alérgeno. “Indivíduos com rinite e asma descompensada, por exemplo, têm mais infecções respiratórias, como sinusites, otites e pneumonias. Em geral, esses pacientes não apresentam problemas de imunidade”, diz.

 

Para entender como a alimentação influencia o funcionamento do sistema imune, a Dra. Nathália explica que a falta de nutrição prejudica diversas funções no organismo, como função de células e processos primários que o organismo realiza para defesa, além de atrapalhar a produção de anticorpos.

“A ingestão inadequada de nutrientes aumenta o estresse oxidativo do corpo e, com isso, a ocorrência de infecções, além de reduzir a produção de radicais livres que participam da defesa do corpo. Essas defesas são constituídas por ácidos graxos poli-insaturados de cadeias longas, enzimas derivadas da dieta, como vitamina C, D, E, carotenoides e alguns elementos, como zinco, selênio e cobre”, diz. 

Leia mais sobre o sistema imunológico: proteção invisível.

Imagem: Shutterstock

Pesquisas farmacêuticas

Edição 295 - 2017-06-01 Pesquisas farmacêuticas

Essa matéria faz parte da Edição 295 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.