Cuidados específicos para cada tipo de cabelo

Confira os cuidados que cada tipo de fio necessita

CABELOS LISOS

Costumam ser bem sedosos, pois a oleosidade natural do couro cabeludo consegue atingir as pontas dos fios. No entanto, por conta disso, é preciso ter cuidado para que não se tornem oleosos. Do contrário, o uso constante de chapinha ou babyliss pode torná-los secos.
Necessidades: para evitar o ressecamento, os cabelos lisos precisam ser hidratados a cada quinze dias. Ademais, é preciso sempre utilizar protetores térmicos antes de usar secador ou chapinha. Para controlar a oleosidade, é importante lavar os fios todos os dias – ou quase todos – para retirar a sujeira acumulada. É igualmente importante evitar o uso de cosméticos na raiz, banhos com água muito quente e o uso de lenços, chapéus ou qualquer acessório que não deixe o couro cabeludo “respirar”.
Ativos para mantê-los saudáveis: máscaras com óleos essenciais, antioxidantes e vitaminas podem garantir a vitalidade e força para esse tipo de fio.

CABELOS CACHEADOS

Tendem a ser mais secos. Por conta disso, uma dica é evitar o uso de tinturas nesse tipo de fio, para não o deixar ainda mais ressecado.
Necessidades: o ideal é lavar somente duas vezes por semana, sempre utilizando xampus antifrizz. Além disso, a cada lavagem é importante a hidratação com cremes ou máscaras. Por fim, após a lavagem é necessário aplicar um leave-in (que ajuda a dar forma e definir os cachos) e deixar os fios secarem naturalmente, pois o uso de secador deixa as madeixas mais ressecadas.
Ativos para mantê-los saudáveis: nos cremes antifrizz podem estar presentes ativos siliconados, muito eficazes para esse tipo de cabelo.

CABELOS BRANCOS

Aparecem em decorrência da queda natural da produção de melanina. Normalmente, eles começam a surgir com o envelhecimento, mas não estão relacionados apenas ao avanço da idade, afinal, o que define a quantidade dos fios brancos são os fatores genéticos.
Necessidades: por serem fios mais fracos e menos nutridos, eles tendem a ser mais ásperos e rebeldes, já que a melanina interfere não só na cor, mas em aspectos relacionados à sua elasticidade e maciez. Logo, quem resolve assumi-los precisa redobrar os cuidados.
Ativos para mantê-los saudáveis: a recomendação é de, pelo menos, uma hidratação por semana, usando xampus e condicionadores com ingredientes altamente nutritivos e específicos para evitar o efeito amarelado e compostos por óleos essenciais e queratina. Além disso, as rinsagens (tonalizantes de cor acinzentada) têm a missão de envernizar os fios. Como não têm amônia, removem todo o aspecto amarelado do cabelo.

CABELOS QUIMICAMENTE TRATADOS

Por serem processos que agridem a fibra capilar, as progressivas, os relaxamentos ou qualquer outro tipo de alisamento podem ocasionar em frizz, porosidade, ressecamento, opacidade, quebra dos fios e até mesmo na queda dos cabelos, quando os mesmos não são tratados corretamente.
Necessidades: após o alisamento, deve-se respeitar o prazo de pausa entre uma química e outra, o que evita a quebra e o enfraquecimento do fio. Além disso, a utilização de produtos indicados para fios quimicamente tratados é muito importante, pois eles possuem componentes que auxiliam na recuperação do cabelo que passou por esses processos agressivos.
Ativos para mantê-los saudáveis: as indicações anteriores ao procedimento são de uso de injeção de proteína, para que eles fiquem mais fortes, e no dia da química utilizar protetor capilar. Nesses casos, também é importante manter a coesão da fibra capilar. Para essa finalidade, existem produtos com óleos como argan e jojoba, que criam uma camada protetora em volta dos fios. Outra dica é o uso de leave-in com proteção solar para manter os fios hidratados e saudáveis. Por fim, utilizar um bom silicone ajuda a protegê-los e deixá-los mais brilhantes.

CABELOS COM LUZES/MECHAS/TINGIDOS

A tintura pode danificar as fibras de queratina presentes no fio, alterando sua resistência. Por causa disso, o cabelo tingido costuma ser ressecado e sem brilho.
Necessidades: é importante usar xampus e condicionadores específicos para cabelos tingidos em todas as lavagens. Também é preciso evitar banhos com temperaturas muito altas e garantir um enxágue bem feito, eliminando todo o resíduo do couro cabeludo. Ademais, o ideal é realizar uma hidratação profunda quinzenalmente, explorando também as máscaras caseiras. Por fim, vale lembrar que secador e chapinha junto com cabelo tingido não são uma boa opção. A alta temperatura agride muito o cabelo, que já está enfraquecido.
Ativos para mantê-los saudáveis: a queratina pura está presente na maioria dos leave-ins e das máscaras capilares e é uma recomendação, pois ela atua na reconstrução do dano causado pelas luzes ou tinturas. Em ocasiões especiais, onde há a necessidade de alisar ou secar os fios, o ideal é o uso de produtos finalizadores à base de silicone, pois promovem uma película protetora em torno da cutícula capilar.

Além de constituírem uma forma de estar por dentro das tendências que dominam as passarelas pelo mundo, os cabelos também expressam a atitude e a personalidade de homens e mulheres.

Fonte: médico dermatologista, pós-graduado em Tricologia e Transplante Capilar no Instituto e Hospital da Pele, em São Paulo, e membro da Academia Europeia de Dermatologia e da Sociedade Brasileira do Cabelo, Dr. João Gabriel Nunes

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Tecnologia aplicada ao varejo

Edição 310 - 2018-09-01 Tecnologia aplicada ao varejo

Essa matéria faz parte da Edição 310 da Revista Guia da Farmácia.