Medicamentos isentos de prescrição

Categoria de rentabilidade

Trabalhar bem essa categoria é conseguir retirá-la de trás do balcão para a área de vendas. Apesar de em farmácias de grandes redes os Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) já estarem arrumados do lado de fora dos balcões, o correto posicionamento e de seus subgrupos é que determina o sucesso. Para quem ainda não trabalha dessa forma, deixo algumas recomendações:

Mix e sortimento

Para a passagem da parte interna (atrás do balcão) para a externa (gôndolas laterais), deve ser feito um estudo levando em consideração a curva ABC, por subgrupo, de forma a compor um sortimento adequado que atenda às necessidades dos clientes e exclua aqueles que não têm giro na farmácia.

Os produtos devem ser agrupados por indicação e separados nos subgrupos para definir seu espaço e colocação nas gôndolas. Sua arrumação segue a ordem decrescente de saída, por subgrupo, fazendo, portanto, com que os de maior giro apareçam sempre mais bem colocados que os de menos saída.

Os subgrupos mais comumente usados são os a seguir, mas sua arrumação vai depender do espaço físico que se tem na área de vendas:

• Dor, analgésicos e febre.

• Gripes e resfriados.

• Gastrointestinais.

• Vitaminas, minerais e suplementos.

• Cuidados olhos e boca.

• Cuidados do sistema circulatório.

• Cuidados do sistema urinário e do sistema reprodutivo.

• Calmante e humor.

• Perda de peso.

• Primeiros socorros.

No mínimo, os quatro primeiros subgrupos devem estar às mãos dos clientes.

Posicionamento

O local ideal para a arrumação é nas gôndolas laterais, próximo ao balcão de medicamentos, pois assim permite que os clientes possam pedir ajuda dos balconistas ou estes os possam ajudar quando os veem indecisos.

Sinalização visual

A arrumação correta e a sinalização visual do equipamento é suficiente e visualmente orientadora para permitir que o cliente encontre o que procura.

Sazonalidade

Há medicamentos típicos de inverno (antigripais, antitérmicos, xaropes, etc.) e típicos de verão (antiácidos, analgésicos e remédios para enjoo) –, sua arrumação não precisa obedecer à sazonalidade e, sim, à indicação. O que acontece é que, no período de inverno, os produtos terão maior quantidade e os de verão menos; mudando o período, as opções se invertem. Alguns itens sazonais podem ser colocados também no checkout e sobre os balcões como ponto extra.

Atenção Farmacêutica

Essa ferramenta é uma forma de conscientização sobre uso correto de MIPs no ponto de venda (PDV), é uma atitude cidadã e também uma possibilidade para atrair e fidelizar clientes.

A inclusão de orientações em folhetos de ofertas; folders orientadores e utilização de mídias sociais para conscientizar os clientes são interessantes e trazem ótimo retorno.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Brasileiro deixa a desejar

Edição 297 - 2017-08-01 Brasileiro deixa a desejar

Essa matéria faz parte da Edição 297 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Palestrante e consultora de empresas. Especialista em varejo e autora dos livros destinados ao varejo e serviços denominados "Atender bem dá lucro"; "Administração de recursos humanos em farmácia", "Programa prático de Marketing e Farmácias"; "Liderança para Todos" . Para adquirir os livros, acesse: www.lojacontento.com.br. E-mail: siosso@uol.com.br.