Melhorando as exposições e vendendo mais!

O que não é visto pelo cliente, não é lembrado, e se não é lembrado, dificilmente será comprado

Vender mais é o sonho de qualquer lojista! Mas como fazer para vender mais sem recursos financeiros?

Imagine você em um ponto de venda (PDV), apressado, procurando um produto específico. Você procura, procura, e nada de encontrar o que busca devido à desorganização na forma como os produtos estão dispostos nas prateleiras e ao layout confuso da loja. Quando você encontra, com muita dificuldade, o que buscava, cadê o preço? E agora? Numa escala de  zero a cinco, qual foi a sua satisfação neste PDV e como foi a sua experiência de compra?

Vender, às vezes, pode ser bem mais fácil do que se imagina; difícil é vender pela segunda vez para o mesmo cliente. Muitos empresários do varejo, na ânsia de vender mais, de oferecer o melhor preço e de acertar o mix, acabam deixando de lado o merchandising como ferramenta essencial de apoio às vendas.

O merchandising no PDV nada mais é do que o ato de oferecer o produto da melhor maneira para o cliente; isso quer dizer trabalhá-lo com as melhores “faces”, no local certo, na altura ideal, organizados, alinhados e, principalmente, precificados.

O merchandising deve ser visto como uma ferramenta de apoio nas vendas com o objetivo de ambientar, vender e promover marcas e produtos nos PDVs. Ele é responsável pela apresentação destacada dos produtos na loja, criando atmosferas agradáveis e acelerando a rotatividade. Utilizar esta ferramenta de marketing corretamente facilita a decisão de compra do cliente e gera compra por impulso.

Algumas das principais funções do merchandising são: aumentar as vendas por impulso, pois o cliente é impactado por criativas exposições; aumentar o giro dos produtos na loja – produtos em destaque e alinhados vendem muito mais; fidelizar os consumidores; facilitar o acesso dos clientes aos produtos; aumentar os lucros; melhorar as vendas; tornar os itens mais acessíveis devido à organização dos produtos nas prateleiras; e transformar o momento de compra do cliente em algo muito mais prazeroso.

Analise o seu PDV, coloque-se no lugar de seus clientes; faça esse exercício frequentemente. Lembre-se: prateleiras organizadas, com volume e produtos precificados, vendem muito mais!

Não dê trabalho para o shopper. O que não é visto, não é lembrado, e se não é lembrado, dificilmente será comprado!

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Contra o tabagismo

Edição 309 - 2018-08-01 Contra o tabagismo

Essa matéria faz parte da Edição 309 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Trade marketing no Grupo de Drogarias Americana