fbpx

Os diversos tipos de repelentes

Com a chegada do verão, a procura pelo produto aumenta

Usar repelente é uma das maneiras mais eficázes de evitar que os mosquitos piquem o paciente. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprova três princípios ativos, sendo que o que os diferencia é o tempo de ação e qual seu nível de toxidade:

IR3535 

quatro horas
não tóxico

Icaridina

dez horas
pouco tóxica

DEET

de seis a oito horas
(com concentração de 20%)
maior nível de toxidade

Os meses mais quentes chegam e, com eles, as campanhas contra o Aedes aegypti – o mosquito da dengue.

Fontes: infectologista do Hospital Vitória, Dra. Luciana Casadio; e a gerente de Tecnologia de Aplicação para América Latina na MERCK AS, Silvana Nakayama

Marco histórico

Edição 300 - 2017-11-01 Marco histórico

Essa matéria faz parte da Edição 300 da Revista Guia da Farmácia.