fbpx

Os tipos de cicatrizes

Com diferentes formatos, tamanhos e espessuras, as cicatrizes são resultado de uma lesão e não precisam ficar ali para sempre

Cicatrizes atróficas

Comuns e independem de fatores genéticos; aparecem por conta da perda de estruturas que dão apoio e firmeza à pele, como músculo e gordura, e deixam uma espécie de buraco (relevo) na pele.

Queloides

Cicatrizes que não param de crescer, indo além dos limites iniciais da própria lesão. Este crescimento anormal e desregulado deve-se ao fato de o corpo não parar de produzir colágeno novo. As queloides, muitas vezes, podem estar relacionadas a fatores genéticos.

Cicatrizes hipertróficas

Surgem quando o corpo produz colágeno em quantidades anormais, o que faz com que a cicatriz fique com uma textura mais elevada em relação à pele que está ao redor, mas ainda assim, restrita ao local da lesão.

Cicatrizes normotróficas

Ocorrem quando a pele no local da lesão fica com aspecto e consistência muito parecidos com aquela pele antes (estado anterior) do trauma.

As cicatrizes nada mais são do que o resultado de algum trauma sofrido pela pele, seja por lesões ou cirurgias.

Fonte: médica dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Betina Stefanello

Sazonalidade a favor do varejo

Edição 308 - 2018-07-01 Sazonalidade a favor do varejo

Essa matéria faz parte da Edição 308 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.