Por que é importante fazer o planejamento para o negócio?

Esse processo administrativo proporciona sustentação metodológica para se estabelecer a melhor direção a ser seguida pela empresa

Para muitas empresas, o término ou início de um ano é definido como o período de programação do planejamento estratégico para o ano vindouro, no qual o acionista ou diretor presidente, diretores, gerentes e outros colaboradores se reúnem coletivamente em diversas sessões para traçar as metas da empresa como um todo. 

Porém, uma das coisas que se discutem sobre a elaboração do planejamento é que, embora a maior responsabilidade pela elaboração seja da alta direção, o processo deve envolver outros níveis hierárquicos para influenciar direta ou indiretamente na discussão dos fatores críticos de sucesso e análise das premissas para a tomada de decisão. 

Essa participação mais abrangente dos níveis hierárquicos deve ser estimulada nas empresas como forma de enriquecer os processos, contribuir com a troca de experiências e, especialmente, pelo aumento no comprometimento gerado pelo envolvimento de todos integrantes da empresa.

Planejamento estratégico é um processo administrativo que proporciona sustentação metodológica para se estabelecer a melhor direção a ser seguida pela empresa, visando otimizar o grau de interação com o ambiente para atuar de forma inovadora e diferenciada. O planejamento diz respeito tanto à formulação de objetivos e indicadores de medição quanto à seleção dos cursos de ação a ser seguidos para sua consecução, levando em consideração as condições externas e internas à empresa e sua evolução esperada baseada nas análises do macro e microambiente.

Para que ele seja desenvolvido e implementado, a melhor forma é “colocar no papel” tudo aquilo que se tem como base no pensamento estratégico da empresa. Com as diretrizes bem definidas, a empresa pode realizar uma análise mais sistemática e racional das oportunidades de negócios e da alocação dos recursos. 

A partir da visão organizacional, o modelo favorece a descrição, a implementação e a gestão das estratégias operacionais. Outro fator que favorece a implementação e o sucesso no planejamento estratégico são os indicadores selecionados com os quais se pode medir a realização dos objetivos contidos no mapa estratégico e avaliar se as ações implementadas foram corretas.

Por fim, não basta traçar as diretrizes e desdobrar o planejamento com ações mapeadas e resultados almejados se não houver o acompanhamento e a revisão do conteúdo elaborado. Isso significa realizar de forma sistemática a análise crítica do desempenho obtido. Dedicar-se a esses cuidados faz toda a diferença no cumprimento dos resultados.

Autor: Geraldo Monteiro – diretor executivo da Abradilan

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Especial Farmacêutico

Edição 278 - 2016-01-01 Especial Farmacêutico

Essa matéria faz parte da Edição 278 da Revista Guia da Farmácia.

Deixe um comentário