fbpx

Preparando a farmácia para 2019

Fazer planos e entender como o público- -alvo quer se relacionar são essenciais para começar o próximo ano com o pé direito

Começo lembrando que o cliente está mudando e o varejo precisa acompanhar este ritmo e mergulhar nestas novas demandas.Vou comentar algumas.

A primeira coisa a fazer é parar de acreditar nas sentenças de morte para o varejo. O que está acontecendo é simplesmente uma mudança de paradigmas: os varejistas não podem mais depender exclusivamente de lojas físicas. O varejo precisa começar a tratar os seus clientes como indivíduos de valor, e não como números. Vale lembrar que o e-commerce apresentou um crescimento significativo ao longo de 2018, mesmo em tempos de crise, e tem uma previsão de crescimento de 20%, em 2019. Agora, o desafio é entregar os produtos com a maior rapidez possível.

Comunidade:

2019 vai ser o ano da comunidade. Os empreendedores do varejo precisam perceber que há escassez de interações verdadeiramente humanas. O bom varejo precisa estar preparado para preencher este vazio. Já parou para pensar que os seus clientes são pessoas com interesses e valores parecidos? Então por que não criar uma comunidade na qual eles possam interagir? A comunidade de clientes criada pela Starbucks Brasil é um ótimo exemplo: os amantes de café podem se encontrar por meio das redes sociais ou nas próprias cafeterias da rede. O segredo para fazer isso funcionar é criar uma comunidade real onde as pessoas possam conversar umas com as outras.

Tecnologia analógica:

A tecnologia analógica se refere a experiências que ocorrem na vida real e que devem existir como complementares às ocorridas na realidade virtual. É um conceito que precisa ser adotado por empresas que estão tentando unir o real com o digital. Significa que o varejo físico precisa aprender a construir e a fidelizar o seu público com campanhas virtuais e experiências no mundo real. É claro que a tendência de realidade aumentada e inteligência artificial é real e veio para ficar e transformar nossas vidas.

Experiências de compra em lojas físicas:

Uma loja não deve oferecer apenas produtos, mas sim experiências: quanto maior for o número de boas lembranças, maior será o sucesso. O foco não está mais no número de vendas, mas na hospitalidade da sua marca, na comunidade de clientes e nos eventos voltados para eles. A forma mais eficiente para criar uma experiência de compra realmente memorável é levar a loja virtual para um espaço físico.

Como o digital complementa o real, lojas físicas são sucesso garantido e uma das tendências mais fortes para 2019. Aquelas com forte identidade virtual são um prato cheio para fãs das redes sociais: por meio de hashtags e fotos, eles se relacionam com a loja de maneira totalmente nova. Nada é mais valioso do que uma loja repleta de produtos incríveis e povoada por uma equipe de vendedores que conhecem a fundo todos os detalhes de cada cantinho da loja – e que sabem lidar com qualquer tipo de cliente.

O mesmo pode ser dito de eventos organizados dentro da própria loja ou por ela, que incentivam as compras e também são divertidos e badalados. O grande desafio da loja física é criar e cultivar experiências verdadeiramente únicas e, simultaneamente, despertar a atenção dos clientes. Isso permite fidelizá-los com produtos e promoções imperdíveis e continuar a surpreendê-los com eventos e outras experiências totalmente personalizadas. Se cuidar destas demandas, estará preparado para qualquer nova tendência. FELIZ 2019!

Foto: Shutterstock

Como vender mais em 2019

Edição 313 - 2018-12-04 Como vender mais em 2019

Essa matéria faz parte da Edição 313 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Silvia Osso

Palestrante e consultora de empresas. Especialista em varejo e autora dos livros destinados ao varejo e serviços denominados "Atender bem dá lucro"; "Administração de recursos humanos em farmácia", "Programa prático de Marketing e Farmácias"; "Liderança para Todos" . Para adquirir os livros, acesse: www.lojacontento.com.br. E-mail: siosso@uol.com.br.