fbpx

A procura de produtos de beleza na farmácia

A categoria de esmaltes vem ganhando cada vez mais espaço

Os esmaltes seguem diretamente as tendências de moda. Não à toa, eles estão cada vez mais em evidência na rotina de beleza das mulheres. Com isso, cresce a procura por novas cores e efeitos, além da preocupação com o uso de produtos de cutelaria que possam auxiliar nas unhas perfeitas.

“A categoria de esmaltes vem ganhando cada vez mais espaço, tanto na lista de desejos dos consumidores quanto na gôndola. Explorar essa oportunidade com uma exposição de produtos adequada e atraente faz toda a diferença para o sucesso nas vendas”, revela a gerente do grupo de marketing de Colorama, Adriana Garcia.

Entre as cores que mais fazem sucesso, estão os nudes, que foram destaque nas duas últimas estações e continuarão em alta por um bom tempo. Segundo a coordenadora de marketing da Impala, Patrícia Porta, o violeta e os tons amarronzados também são apostas tanto no inverno quanto no verão. Cremosos e metalizados continuam como tendência, sendo efeitos bastante escolhidos pelas brasileiras.

Para aumentar o tíquete médio, a farmácia pode privilegiar os tipos de esmaltes que trazem mais benefícios e que possuem um melhor valor agregado (única camada, nutriverniz, nutribase, entre outros).

“As consumidoras escolhem os itens que compõem seu próprio nécessaire de fazer as unhas. Portanto, nesse cenário, os itens de cutelaria, como alicate, empurradores, cortadores, palitos e lixas são impulsionados pelos esmaltes”, explica Patrícia. Além da facilidade de ter seus próprios itens, as mulheres estão mais atentas à procedência dos objetos.

Para a diretora de marketing da Ricca, Daniella Brilha, o processo de manicuração completo não existe sem a cutelaria. A ação se divide entre sete e nove etapas, dependendo do serviço agregado. Entre todas as fases básicas, a cutelaria está presente em quatro delas: corte/lixamento das unhas; remoção da cutícula; aplicação de esmalte; e limpeza de resíduos.

Já os esmaltes devem ser organizados por marca, tonalidades, tipo de cobertura (natural, cremoso e cintilante) e por seus atributos (benefícios adicionais à cor), ajudando na identificação dos produtos. “As marcas podem ser expostas na vertical, sempre partindo das premium para as marcas de valor no sentido do fluxo do corredor e as cores podem ser organizadas das mais claras para as mais escuras”, complementa Adriana.

Para aumentar o tíquete médio, a farmácia pode privilegiar os tipos de esmaltes que trazem mais benefícios e que possuem um melhor valor agregado (única camada, nutriverniz, nutribase, entre outros). Além disso, as coleções de cores são as atrações da categoria. Por isso, devem estar expostas em locais de melhor visibilidade na categoria.

O aumento da temperatura e os dias de folga revelam demanda maior por produtos típicos do verão. Leia mais sobre as vendas no verão.

Marco histórico

Edição 300 - 2017-11-01 Marco histórico

Essa matéria faz parte da Edição 300 da Revista Guia da Farmácia.