Que aprendizados de 2017 levar para 2018?

A preparação começa agora e é muito importante que as empresas se fortaleçam e maximizem seus lucros

Historicamente nos negócios, as crises têm o papel de separar o joio do trigo e como em todas as guerras, existem mortos e feridos. No Brasil, a crise política com efeitos na economia afetou diversos setores e o varejo sofreu os impactos e os reflexos.

O ponto mais importante é que finalmente “fazer certo”, ser ético e cumprir seus deveres empresariais corretamente passam a ser uma prioridade. Isso é pensar no básico: planejamento, gestão, eficiência e eficácia com coerência e ética.

A preparação para 2018 começa agora e é muito importante que as empresas façam isto, para fortalecer o setor e maximizar os lucros. Que tal observar alguns pontos importantes para o ano que se aproxima?

Gestão e controles

Estabelecer ferramentas de gestão para controlar a execução das operações e, assim, obter o máximo de eficiência. Ter um modelo de gestão profissionalizado é um dos elementos primordiais para um negócio sustentável.

Processos e operações

Deixar de fazer as coisas como sempre foram feitas e adotar métodos de trabalho mais objetivos e modernos, implantando rotinas de execução é cada vez mais importante. Quem possui padronização há tempos consegue maximizar as atividades de maneira contínua, fidelizar clientes e manter fãs de sua marca.

Caixa e demonstrativos de resultados

Ter demonstrativos de resultados acompanhados e fluxo de caixa controlado e saudável minimizam momentos de incerteza, garantindo serenidade para reposicionar-se. Ganhos imediatos não geram sustentabilidade.

Pessoas

Desenvolver, capacitar e valorizar os profissionais. É o momento do varejo farma deixar de ser uma opção de trabalho, para ser uma definição de carreira.

Dada a complexidade de desenvolver processos (compras, vendas, perdas, etc.) para alcançar os resultados necessários, o varejo precisa de pessoas capacitadas, envolvidas, remuneradas pelos resultados, apaixonadas pelo negócio e em constante capacitação. Chega de apadrinhados ou pessoas sem vontade de ajudar a empresa a crescer.

Clientes

Quando as vendas caem, percebe-se que não se conhecem os clientes como se devia. Há muitas ferramentas de captação de informações que podem ser utilizadas para conhecê-los melhor. Só assim é possível desenvolver serviços melhores, ambientes de loja, marketing mais assertivo, atendimento personalizado, para que os clientes compreendam que a experiência de compra na sua empresa é única e deve ser repetida.

Observar indicadores

O varejo é dinâmico, portanto, é preciso estar atento aos indicadores, aos cenários e, principalmente, às projeções e expectativas de médio prazo. É um momento em que as atenções devem ser redobradas.

Em 2017, as empresas que sofreram o menor impacto com os acontecimentos econômicos foram as que há anos decidiram se profissionalizar e adotar as práticas citadas, de maneira estruturada e consciente, para tornarem-se empresas com alto desempenho e, sobretudo, sustentáveis. Como sua empresa estará em 2018?

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Novo ano em vista

Edição 301 - 2017-12-01 Novo ano em vista

Essa matéria faz parte da Edição 301 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Palestrante e consultora de empresas. Especialista em varejo e autora dos livros destinados ao varejo e serviços denominados "Atender bem dá lucro"; "Administração de recursos humanos em farmácia", "Programa prático de Marketing e Farmácias"; "Liderança para Todos" . Para adquirir os livros, acesse: www.lojacontento.com.br. E-mail: [email protected].