fbpx

Repelentes: as principais dúvidas do consumidor

Até março, a demanda de repelentes é crescente em farmácias e drogarias. A fim de se proteger de picadas e suas respectivas doenças, os consumidores buscam pelo produto, mas ainda têm dúvidas sobre como escolher a melhor opção

O verão é a estação preferida dos mosquitos; a época perfeita para sua proliferação. Além de ser um incômodo para aqueles que têm alergia à sua picada, eles também são agentes transmissores de doenças como dengue, zika e chikungunya.

Não é uma coincidência que a venda de repelentes também esteja em alta nesta época do ano. Com crescimento a partir de outubro, as pessoas acabam indo às farmácias atrás do item que pode proteger suas famílias. Mas a compra ainda causa muitas dúvidas.

As principais dúvidas do consumidor

Quanto tempo dura a ação do repelente?

Depende do tipo de produto e sua concentração.
Existem repelentes que duram somente cinco horas e outros que podem chegar a até 12 horas.

Repelente protege contra todo tipo de inseto?

Os produtos têm ação contra os principais insetos voadores transmissores de doenças, como o Aedes aegypti. Não protegem, por exemplo, contra abelhas, vespas e formigas.

Como deve ser feita a aplicação e a reaplicação do repelente?

Os repelentes pessoais devem ser usados somente em pele exposta e nunca por baixo de roupas. Também é importante conferir o rótulo antes de aplicar o produto em tecidos sintéticos, como viscose, elastano e outros.

Além disso, ao usar um repelente, os consumidores devem evitar o contato com os olhos, a boca e as orelhas e nunca passar o produto por cima de cortes, feridas ou irritações na pele. Para usar o repelente no rosto, é preciso colocá-lo nas mãos e, então, aplicar o produto no rosto e pescoço.
É também muito importante não deixar que crianças manuseiem os repelentes – os responsáveis devem colocar o produto em suas mãos antes de aplicá-lo nas crianças –, bem como não usar repelente em excesso, pois isso não oferece uma proteção mais duradoura ou melhor.

De modo geral, é necessário sempre lembrar que cada repelente tem instruções específicas de aplicação, sendo essencial a leitura dos respectivos rótulos antes da aplicação. Por fim, depois de aplicar o produto, os consumidores devem lavar as mãos com água e sabão.

O que é DEET e Icaridina?

DEET (N,N-dimetil-meta-toluamida) e Icaridina (hidroxietil isobutil-piperidina carboxilato) são duas substâncias usadas nas fórmulas dos repelentes, e ambos os princípios ativos são eficazes na proteção contra os mosquitos. Quando usados com a mesma concentração, eles têm aproximadamente a mesma eficácia, ou seja, um produto com duas horas de proteção com DEET e outro com duas horas de proteção com Icaridina muito provavelmente terão a mesma eficácia por duas horas. Por outro lado, um repelente com maior concentração de um princípio ativo, seja Icaridina ou DEET, surtirá efeito por mais tempo.

Foto: Shutterstock
Fontes: diretor da Categoria de Repelentes da RB, Loic Lelann; e SC Johnson

Expectativas para 2019

Edição 314 - 2019-01-09 Expectativas para 2019

Essa matéria faz parte da Edição 314 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.