fbpx

Resoluções a ser trabalhadas

O objetivo é que os varejistas elaborem suas próprias listas de afazeres e, sobretudo, se esforcem para realizar aquilo que se comprometerem a fazer

Tipicamente, é no início de um novo ano que nos preocupamos em traçar metas e estabelecer resoluções. Mas nunca é tarde para executá-las. Além das questões regulatórias, em constante mutação, todos os setores, incluindo o varejo farmacêutico, deverão enfrentar um quadro econômico e de consumo bastante desafiador. Por um lado, trata-se de um cenário preocupante; por outro, representa uma oportunidade para colocar “ordem na casa” focando esforços, recursos e energia em melhorar a competitividade e a produtividade das operações.

A revista Time listou as 10 resoluções mais comuns e aproveitamos para condensá-las em três resoluções, bem como adaptá-las a fim de contribuir com a reflexão quanto à conduta a ser adotada em sua rotina de trabalho. São elas:
1. Abandonar maus hábitos e entrar em forma:

Algumas questões para reflexão:

• Por que fazemos as coisas da forma que fazemos?
• Podemos repensar a forma e aquilo que fazemos ou deixamos de fazer?
• Utilizamos da melhor forma possível nossos recursos materiais e humanos?
• De que forma a produtividade dos diversos recursos disponíveis vem sendo medida e aprimorada?
• A tecnologia utilizada tem promovido simplificações nos processos que envolvem colaboradores e clientes?
• Os clientes estão satisfeitos com os níveis de serviço que oferecemos na loja?
2. Aprender algo novo:

Neste sentido, vale se perguntar:

• Nossos clientes percebem as novidades que apresentamos?
• Temos acompanhado a evolução de nossos clientes quanto a seus hábitos de consumo?
• E quanto ao uso da tecnologia por eles? Faz sentido pensar em comércio eletrônico, redes sociais e numa estratégia digital?
3. Investir mais tempo com os clientes e colaboradores. Cabe questionar:
• Que mecanismos temos utilizado para, de forma estruturada, ouvir os colaboradores?
• Incentivamos os colaboradores a participar e a contribuir com sua experiência e conhecimento do cliente?
• E para os clientes, que mecanismos estão em operação?
• Os clientes são incentivados a se comunicarem e recebem retorno de suas contribuições e informações?

Trabalho integrado

Edição 268 - 2015-03-01 Trabalho integrado

Essa matéria faz parte da Edição 268 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Silvio Laban

Coordenador dos cursos MBA Executivo em Gestão de Saúde e Certificate in Healthcare Management do Insper

Deixe um comentário