fbpx

Retrospectiva: Fusões e aquisições entre indústrias em 2018

Política e futebol dominaram as manchetes e os debates durante boa parte de 2018, mas muitos outros acontecimentos importantes foram registrados, inclusive na área da saúde

O envelhecimento da população brasileira e o espaço para o crescimento de mercado tornam o Brasil atrativo aos olhos dos investidores que atuam no segmento de saúde. Estima-se que, até o encerramento de 2018, esse setor movimente aproximadamente R$ 3 bilhões em fusões e aquisições, segundo previsões da OktoFinance para o País.

A Biolab, por exemplo, comprou a Actavis Brasil, pertencente ao Grupo Teva. A empresa atua na fabricação, importação e distribuição de medicamentos. Dentre seus ativos, destacam-se a fábrica localizada na cidade do Rio de Janeiro e um portfólio com mais de 30 produtos, entre itens de marca e genéricos. Já a Novamed, pertencente ao Grupo NC (também detentor da EMS), assumiu oficialmente a totalidade dos negócios do laboratório Multilab, em São Jerônimo (RS). O novo controle acionário foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), em 22 de junho último.

Entre as gigantes multinacionais, também houve muitas mudanças ao longo de 2018. A Bayer, por exemplo, se tornou líder mundial de sementes, fertilizantes e pesticidas após adquirir a gigante americana Monsanto por US$ 63 bilhões, em junho deste ano.

Na Novartis, a movimentação foi ainda mais intensa. Primeiro, adquiriu a empresa americana de terapia genética AveXis por US$ 8,7 bilhões e vendeu sua participação na joint venture de medicamentos isentos de prescrição que tinha com a GSK para a própria companhia britânica, por US$ 13 bilhões. Meses depois, adquiriu a Endocyte, uma companhia biofarmacêutica americana especializada em tratamentos para câncer de próstata, por US$ 2,1 bilhões.**

Por último, entre as movimentações de maior repercussão, a Boehringer Ingelheim adquiriu todas as ações da Vira Therapeutics, uma empresa biofarmacêutica especializada no desenvolvimento de terapias oncolíticas virais que desenvolveu o vírus da estomatite vesicular com glicoproteína modificada (VSV-GP), em investigação isoladamente e em combinação com outras terapias. O valor total da transação foi de 210 milhões de euros.

Atípico talvez seja o termo que melhor defina como foi 2018 para os brasileiros. Eventos como a Copa do Mundo e as eleições pareceram dividir o ano em dois momentos totalmente distintos.

Como vender mais em 2019

Edição 313 - 2018-12-04 Como vender mais em 2019

Essa matéria faz parte da Edição 313 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.