Retrospectiva: os medicamentos lançados em 2018

Política e futebol dominaram as manchetes e os debates durante boa parte de 2018, mas muitos outros acontecimentos importantes foram registrados, inclusive na área da saúde

Ao longo de 2018, o investimento das indústrias farmacêuticas em pesquisa e desenvolvimento deu muitos frutos. Com o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), vários novos medicamentos chegaram ao mercado para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Dentro do laboratório Teuto, a inovação foi tanta que a empresa foi destaque na Valor 1000, publicação especial do jornal Valor Econômico, conquistando o prêmio Fii Innovation Awards 2018 de produto funcional mais inovador. A premiação escolheu o Flobac Pro como o segundo produto funcional mais inovador. O item, um probiótico à base de Lactobacillus acidophilus, é um alimento funcional que ajuda no equilíbrio da flora intestinal.

Já a Sanofi Pasteur recebeu a aprovação de registro de uma nova vacina contra gripe desenvolvida exclusivamente para idosos. Nesta população, a vacina apresentou-se 24,2% mais eficaz na proteção contra a gripe em comparação à vacina contra influenza trivalente aprovada atualmente no Brasil.

A EMS também inovou, mas decidiu ir mais longe. Por meio da Brace Pharma – braço de inovação disruptiva (radical) da empresa nos Estados Unidos –, submeteu seu primeiro produto para a aprovação da Food and Drug Administration (FDA). Trata-se do GeNOsyl® Advanced Delivery System (ADS), device portátil de uma nova geração de óxido nítrico inalatório voltado ao tratamento da hipertensão pulmonar resistente em recém-nascidos.

Para tratamento de câncer, a novidade é o medicamento Ibrance® (palbociclibe), da Pfizer. O produto é uma terapia inovadora para o tratamento de mulheres com câncer de mama avançado do tipo estrogênio receptor positivo (ER+) e HER2. Já para os portadores de mieloma múltiplo, a Takeda lançou o primeiro inibidor de proteassoma oral usado em combinação com lenalidomina e dexametasona em pacientes com mieloma múltiplo.

Entre os genéricos, mais novidades. A Anvisa autorizou a comercialização de quatro medicamentos inéditos no País. Um deles é o entricitabina combinado com fumarato de tenofovir desoproxila, produto que será usado para o tratamento de pessoas com HIV (vírus da imunodeficiência humana).

O segundo item é o perindopril erbumina combinado com indapamida, indicado para o tratamento da hipertensão arterial. Outro produto aprovado é o bilastina, usado no tratamento sintomático de rinoconjuntivite alérgica e urticária. Por fim, há o undecilato de testosterona, usado em terapias de reposição de hormônio sexual em homens que apresentam hipogonadismo primário e secundário.

Atípico talvez seja o termo que melhor defina como foi 2018 para os brasileiros. Eventos como a Copa do Mundo e as eleições pareceram dividir o ano em dois momentos totalmente distintos

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print
Como vender mais em 2019

Edição 313 - 2018-12-04 Como vender mais em 2019

Essa matéria faz parte da Edição 313 da Revista Guia da Farmácia.