Merck se destaca em setor farmacêutico no prêmio Mulheres na Liderança

A Merck ficou em segundo lugar na categoria. Premiação anual busca identificar como está a equidade de gênero em empresas no Brasil

A Merck ficou com o segundo lugar do prêmio Mulheres na Liderança.

A premiação é realizada  anualmente pela Editora Globo em parceria com a ONG Women in Leadership in Latin America (WILL), onde busca identificar como está a equidade de gênero em empresas no Brasil.

A premiação se embasa sobre o estudo do mesmo nome, realizado pela Ipsos a pedido da WILL.

A Merck ficou, então, com com o segundo lugar na categoria.

O resultado reforça o compromisso da empresa com a meta para igualdade de gênero dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU.

Diversas ações para concretizar o programa.

Como por exemplo, mentoria para mulheres, representação equitativa de gênero nos processos seletivos e criação de grupos de discussão femininos com o apoio de líderes da Merck.

Em 2019, a empresa assumiu então o compromisso de ter pelo menos uma mulher ao final de cada processo seletivo.

Bem como também  garantir uma participação equilibrada de homens e mulheres em programas de desenvolvimento.

Prêmio Mulheres na Liderança

Foram mais de 160 empresas participantes e o relatório final, conduzido pela IPSOS, apontou avanços na luta pela igualdade de gênero nas organizações.

Um dos dados mostrou que 93% das empresas participantes possuem uma política formal de promoção da equidade.

Com metas claras e ações planejadas ou realizam ações pontuais e específicas para a promoção da equidade de gênero.

A Merck instaurou também o projeto Com Elas: moderados por líderes mulheres.

Os grupos de discussão compostos por mulheres.

Esse grupos são realizados em todas as unidades deram às participantes a oportunidade de compartilhar suas histórias de vida, seus desafios e superações, em um ambiente empático e de acolhimento.

As colaboradoras mães também tiveram uma importante conquista em 2020, com a inauguração de salas de aleitamento no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Barueri, para que possam extrair e armazenar o leite materno de forma correta e segura.

A Merck também aderiu a campanha Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica, idealizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por conta do aumento de casos de feminicídio na pandemia.

Fonte e foto: Merck

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário