Mitos e verdades sobre os antimicrobianos

Oriente o consumidor sobre o uso correto

Os antibióticos (ou antimicrobianos) são substâncias de origem natural, sintéticas e/ou semissintéticas que apresentam capacidade de inibir o crescimento ou neutralizar micro-organismos como fungos e bactérias. O mecanismo de ação dos antibióticos varia de acordo com a classe na qual cada um está inserido.

Quanto às propriedades farmacológicas, os conceitos de farmacocinética e farmacodinâmica são relevantes para o melhor entendimento do mecanismo de ação dos antimicrobianos. A farmacocinética estuda a atuação do antimicrobiano no organismo, a partir dos parâmetros de velocidade de absorção, distribuição e eliminação e de seus produtos, sendo o seu conhecimento importante para uma correta adequação da posologia, via de administração, intervalo de tempo entre as doses e, consequentemente, minimizar a probabilidade de desencadear efeitos tóxicos potenciais.

Já a farmacodinâmica relaciona as concentrações do fármaco com a sua atividade antimicrobiana. Nessa categoria, os antimicrobianos podem ser classificados em tempo-dependentes (têm a ação regida pelo tempo de exposição dos patógenos às concentrações séricas do organismo) e concentração-dependentes (apresentam propriedades de destruição dos micro-organismos em função da concentração).

Os antimicrobianos representam uma classe de fármacos frequentemente utilizada pela população. Porém, são os únicos agentes farmacológicos cujo uso afeta não somente o indivíduo, como também o ambiente hospitalar, podendo alterar a flora bacteriana do local. O manejo inadequado desses fármacos, como suspensão e uso excessivo, não está apenas associado à seleção de cepas resistentes dos micro-organismos, mas também aos eventos adversos, à elevação dos custos pelo tempo prolongado da terapia medicamentosa e ao aumento da morbimortalidade.

Mitos e verdades sobre o uso de antimicrobianos:

Mitos:

• Em caso de piora clínica, aumentar a dose do antimicrobiano

• Quando apresentar melhora dos sintomas, suspender o uso do antimicrobiano

• Reservar os comprimidos restantes do antibiótico para quando houver nova infecção

• Antibióticos curam gripes

Verdades:

• Antimicrobianos mancham os dentes

• Respeitar a posologia do antibiótico

Fonte: iSaúde
Foto: Shutterstock 

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário