HPC

Mulheres do Norte e Centro-Oeste consideram que uma hidratação só é eficaz quando ela é profunda

Estudo do IBOPE foi encomendado pela marca Bepantol® Derma e trouxe um panorama sobre os hábitos de autocuidado das brasileiras com a manutenção da saúde da sua pele

O cuidado com a hidratação da pele vai muito além de uma preocupação estética. Trata-se de um hábito essencial para ajudar a manter a saúde deste órgão. E as mulheres das regiões Norte e Centro Oeste do Brasil concordam com essa afirmação. É o que mostrou um estudo conduzido pelo IBOPE DTM, encomendado por Bepantol® Derma, ao revelar que 53% das entrevistadas dessas regiões afirmam que a hidratação é fundamental para a saúde da sua pele, sendo este o principal motivo que as faz adotar esse hábito – tanto para os cuidados com o rosto (57%) quanto com o corpo (46%). Elas também estão no topo da lista desses cuidados: 97% das respondentes usam hidratante no rosto e/ou no corpo, ao lado das mulheres das regiões Nordeste (96%) e Sudeste (95%), e à frente das mulheres do Sul (93%).

Realizado com duas mil mulheres internautas de todo o Brasil, de classes A, B e C, com 16 anos ou mais, o levantamento também evidenciou que a maioria das mulheres dessas regiões (56%), considera que, para trazer resultados efetivos à saúde da pele, a hidratação deve ser profunda, indo além da sua superfície. A afirmação confirma o que especialistas sugerem sobre este cuidado.

Hidratação profunda

“Para hidratar profundamente a pele é preciso atuar nas camadas mais profundas. Para isso, existem ativos como a Pró-vitamina B5 (também conhecida como dexpantenol), que age profundamente na pele e ajuda a promover a renovação celular; e a vitamina B3 (niacinamida), que ajuda a acalmar a pele seca, pois tem ação anti-inflamatória, e auxilia na produção de ceramidas, constituinte da barreira protetora da pele, ajudando a evitar a perda de água e o ressecamento”, explica a dermatologista Dra. Flávia Ravelli, Sócia Titular da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologista) e especialista afiliada à Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Promover uma hidratação profunda e intensa, inclusive, foi indicada como a principal característica para o momento da escolha do produto para o cuidado da pele do corpo (66%), bem como do rosto (54%), dentre as entrevistadas das regiões Norte e Centro Oeste. Com este olhar, a Bepantol Derma lançou uma linha completa para o cuidado do corpo e rosto, com cinco novos produtos desenvolvidos* de acordo com as necessidades da pele da mulher brasileira. Sua fórmula contém o exclusivo Dexpantenol Repair Complex, com pró-vitamina B5, dexpantenol – que atua profundamente no processo de renovação da pele -, vitamina B3, que ajuda a acalmar a pele seca, lipídeos naturais, que substituem os lipídeos perdidos pela pele, e a glicerina, que proporciona hidratação imediata e prolongada. Os ingredientes agem nas camadas mais profundas da pele, para uma hidratação rápida e duradoura.

Para os cuidados com o corpo, a nova linha conta com duas variantes do Hidratante Restaurador loção pele seca, nas versões de 200ml e 400ml, além do Balm Regenerador creme em 200ml para pele extrasseca e descamativa. Para o rosto, as novidades são o Gel Limpeza Delicada para a pele normal a seca, a loção Hidratante Revitalizante com FPS 25 e o Hidratante Restaurador Noturno, ambos para pele sensível e seca.

A relação das mulheres do Nordeste e Centro-Oeste com a pele

Ao avaliar a percepção das mulheres com a própria pele, o estudo revelou que boa parte das mulheres das regiões Norte e Centro-Oeste tentam gostar da pele do jeito que ela é (41%), independentemente do que outras pessoas pensam sobre ela – enquanto 16% afirmam já ter tido problemas com a sua pele, mas depois de passar a cuidar da sua saúde, essa relação melhorou bastante. A pesquisa apontou ainda que, para 76% das entrevistadas dessas regiões, a pele impacta na autoestima, confiança e na forma como se enxergam, e 35% delas afirmam que, quando a pele está com um aspecto ruim, não se sentem confortáveis em usar roupas que a expõem muito.

O estudo também avaliou a percepção das mulheres sobre o quanto o clima da região onde elas moram interfere na saúde e no estilo da pele. E 54% das mulheres do Norte e Centro-Oeste afirmam que o clima da região tende a deixar a pele muito mais seca. E elas estão certas.

Interferência do clima

“O clima é sim um fator que afeta a pele e seus efeitos podem ser sentidos mais rapidamente do que os de outros agentes agressores externos, como a poluição. Variações de temperatura e umidade interferem, sobretudo, no que diz respeito à hidratação e sensibilidade da pele. Regiões de clima mais seco, com menor umidade do ar, ou com temperaturas mais baixas, podem favorecer o ressecamento da pele, fator que é agravado pelo hábito de tomar banhos mais quentes e demorados. Já nos locais de clima quente, como praias, por exemplo, o ressecamento da pele pode ser ocasionado pela maior exposição ao sol e pelo calor, o que aumenta a perda de água pelo nosso organismo, inclusive a água presente na pele”, explica a dermatologista.

Outro dado interessante sobre as mulheres das regiões Norte e Centro-Oeste apontado pela pesquisa é que elas são as que mais afirmam – quando comparado às mulheres das regiões Sul e Nordeste –, usar algum produto para o cuidado com a hidratação da pele dos lábios (81% das respondentes) sendo que, dessas, 30% afirmam usá-lo diariamente. Entre as mulheres do Sudeste, 78% fizeram a afirmação; 73% entre as sulistas e, entre as mulheres do Nordeste, índice foi de 70%.

*Fórmula globalmente desenvolvida em parceria com dermatologistas.

Como impulsionar as vendas das categorias de autocuidado na farmácia? 

Fonte: Bepantol Derma

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário