Natulab celebra marco de um ano com Floratil

Floratil, o regulador intestinal líder da categoria impulsiona chegada da Natulab ao top 10 no ranking farmacêutico

A Natulab – líder na produção e venda de medicamentos fitoterápicos, 5ª colocada na categoria dos Medicamentos Isentos de Prescrição (MIP) e 10ª maior companhia do setor farmacêutico – comemora este mês o primeiro ano da conquista dos direitos comerciais de Floratil, medicamento líder em sua categoria.

Produzido na França pela Biocodex e presente no Brasil há mais de 30 anos, Floratil passou a fazer parte do portfólio da Natulab em um momento de crescimento constante da companhia. “Fizemos um investimento de cerca de R$ 30 milhões, para estruturação da operação interna específica e integralmente dedicada à marca, além de investimentos para ampliação da rede de distribuição, força de vendas e marketing”, afirma o diretor de marketing da Natulab, Zeca de Lucca.

No último ano, foram 4,6 milhões de unidades demandadas, sendo que deste total, aproximadamente 10% veio do canal independente através da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), onde o produto não tinha presença antes de sua chegada à Natulab. No mesmo período, Floratil, que vinha estável nos últimos anos, atingiu 10% de crescimento em valor. As novas embalagens, com o logo da Natulab, começam a ser comercializadas a partir deste mês. Assim, a expectativa é chegarem aos pontos de venda para o consumidor final ainda no primeiro semestre de 2020.

Isso tudo é resultado de muito trabalho, mas também de uma parceria de sucesso entre Natulab e Floratil, repleta de complementariedade: Floratil teve a oportunidade de crescer no canal independente em função da Natulab e, em contrapartida, o produto também abriu portas para a empresa em outros canais, justamente pelo trabalho em conjunto.

Foto e fonte: Natulab

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário