Natulab investe R$ 57 mi com aumento de buscas por passiflora e vitaminas

Com investimentos, farmacêutica de fitoterápicos pretende aumentar produção e lançar medicamentos

A Natulab, laboratório de medicamentos fitoterápicos, suplementos alimentares e medicamentos isentos de prescrição, acaba de anunciar investimentos de R$ 57 milhões.

Os valores são parte do novo plano de crescimento da empresa, que pretende aumentar a capacidade produtiva e acompanhar a demanda por seus produtos.

A empresa também quer fazer novos lançamentos.

Entre eles estão o Seakalm (Passiflora incarnata L.), Viter C (ácido ascórbico) e StarforC (aspartato de arginina e ácido ascórbico).

O programa de investimentos é parte de uma mudança organizacional que a Natulab iniciou  com a chegada de seu novo CEO, Guilherme Maradei, em abril.

A saber, Guilherme tem mais de 20 anos de carreira em farmacêuticas, como a Merck.

“O recebimento de investimentos adicionais é uma demonstração da confiança de nossos acionistas nos resultados positivos dos últimos meses e no plano estratégico que desenvolvemos para os próximos anos, com foco no crescimento sustentável e parcerias duradouras com nossos clientes e fornecedores”, afirma Maradei.

Durante a pandemia, o setor em que a Natulab atua, principalmente o de vitaminas e o de calmantes naturais ganhou apelo.

Nos 12 meses após o início da pandemia, a demanda por vitaminas subiu 42% e de calmantes teve uma alta de 51%, segundo a empresa. 

Natulab aposta em vitaminas

Com o boom, a empresa está otimista, já que sua marca Seakalm é a mais vendida no segmento.

“Esse tipo de comportamento do mercado nos dá ainda mais segurança para fazermos os investimentos que estamos fazendo”, explica o novo CEO da empresa.

De acordo com o CFO da empresa, Alessandro Millan, a Natulab utilizará também os investimentos para aumentar o capital de giro necessário para realizar o potencial de crescimento da empresa.

“Estamos preparando a empresa para atender o aumento da demanda, além de reduzir os níveis de alavancagem de nosso balanço patrimonial, construindo assim uma base de crescimento sólido para os próximos anos”, analisa Millan.

Fonte: Exame

Foto: Natulab

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

1 comentário

Deixe um comentário