“Nos pareceu uma boa avaliação”, diz CFO da Profarma sobre venda da Specialty

Max Fischer fala sobre os planos da empresa, que tem 40.000 farmácias clientes em 96% do território nacional

Na a avaliação de Max Fischer, CFO da Profarma, a venda da Specialty, joint venture da Profarma (PFRM3) com a AmerisourceBergen, para a Viveo foi feita a um valor justo.

E, dessa maneiram, os recursos vão ajudar o grupo brasileiro de distribuição de medicamentos e varejo farmacêutico a fazer os investimentos necessários para, então, ganhar mais mercado no país.

“Nos pareceu uma boa avaliação. Os múltiplos de mercado, o enterprise value, valor da empresa dividido pelo Ebitda [lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização]em torno de 10 vezes, na nossa avaliação, pelo o que a gente conhece dos números, nos pareceu uma boa avaliação. Por isso aceitamos essa oferta também, junto com a Amerisource”, disse.

Cade

“Esse processo sempre passa pelo Cade. Pelo tamanho das empresas envolvidas, isso não deve ser resolvido em 30 dias. O mais provável é que os recursos só entrem no balanço da companhia no quarto trimestre de 2021. Com esses recursos, vamos acelerar a perspectiva de implantação do projeto de buscar outros negócios no setor farmacêutico que podem alavancar a rentabilidade da distribuição”, completou o executivo.

O CFO da Profarma fala sobre expansão

Fischer destacou também que o negócio também acelera a desalavancagem da companhia que vinha em andamento.

E esclareceu que o dinheiro não será destinado ao plano de expansão do braço de varejo do grupo.

Com a rede d1000 e outras bandeiras, que já está, portanto, capitalizado após o IPO na B3.

O CFO também descartou um movimento de M&A (fusão e aquisição) neste momento.

Com atuação em 96% do país e 40.000 farmácias como clientes, o executivo detalhou os planos da companhia para ganhar mais mercado no país com investimentos.

“Não estamos perdendo mercado. O mercado todo cresceu 9% nos últimos 12 meses. Nosso crescimento médio na distribuição no mesmo período foi de 17%”, afirmou.

Grupo Profarma apura Ebitda de R$ 82,0 milhões e lucro líquido de R$ 98,6 milhões 

Fonte e foto: Infomoney

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário