Aprovada nova opção de tratamento para o câncer

Produto é o primeiro biossimilar do bevacizumabe a ser registrado no Brasil

Mais uma opção de tratamento para o câncer passa a estar disponível no mercado. É que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta segunda-feira (11), o registro do medicamento biológico Mvasi (bevacizumabe).

O produto é o primeiro medicamento biossimilar do bevacizumabe a ser registrado no Brasil e teve seu registro concedido pela via de desenvolvimento por comparabilidade, de acordo com a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 55/2010. O medicamento Avastin foi utilizado como comparador.

Assim, o Mvasi promete ser mais uma opção de tratamento do câncer em diversas esferas. Entre eles:

  • Câncer colorretal metastático (CCRm);
  • Câncer de pulmão de não pequenas células localmente avançado, metastático ou recorrente (CPNPC);
  • Câncer de mama metastático ou localmente recorrente (CMM);
  • Câncer de células renais metastático e/ou avançado (mRCC);
  • Câncer epitelial de ovário, tuba uterina e peritoneal primário;
  • Câncer de colo do útero.

Entenda os biossimilares

Os produtos biossimilares são aqueles biológicos registrados pela via de desenvolvimento por comparabilidade entre o produto desenvolvido para ser comparável e o produto biológico comparador, em termos de qualidade, eficácia e segurança.

A legislação utilizada para o registro de biossimilares no Brasil é a RDC 55/2010. Devem ser apresentados, entre outros requisitos, informações suficientes para predizer se as diferenças detectadas nos atributos de qualidade entre os produtos resultam em impactos adversos na segurança e na eficácia do biossimilar.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

GSK e Merck assinam contrato de € 3,7 bilhões para tratamento do câncer

 

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário