Os perigos da automedicação no inverno

Papel do farmacêutico é essencial para orientar pacientes

O aumento da incidência de gripes e resfriados no inverno faz com que cresça o número de pessoas em busca de Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) nas farmácias. Mas é importante que o farmacêutico oriente esses pacientes corretamente, para que efeitos colaterais não sejam prejudiciais.

Os medicamentos buscados são, em sua maioria, uma associação de analgésicos, antitérmicos e antialérgicos. Um exemplo é o paracetamol, seguro em uma dosagem entre 500 a 750 mg, de seis em seis horas. Porém, se aliado ao uso de bebidas alcoólicas e em concentrações superiores, pode gerar problemas no fígado.

A procura de descongestionantes nasais também é grande durante os meses mais frios. Porém, o uso abusivo do produto pode causar um efeito rebote, vício no uso e problemas cardíacos. O medicamento deve ser usado de quatro a cinco dias com horários estipulados.

Fonte: Conselho Regional de Farmácia do Estado de Minas Gerais (CRFMG)
Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário