Destaques & lançamentos

Os sintomas de dengue, chikungunya e zika

Doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, mas agem de forma diferente no organismo

Dengue, chikungunya e zika têm algo em comum: o Aedes aegypti. As três doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito e, por isso, são mais comuns nos meses mais quentes do ano. Mas as patologias têm suas particularidades e é importante conhecer os sintomas para que a orientação seja feita da maneira correta.

Dengue

A doença é caracterizada pelo estado febril do paciente. A febre é, normalmente, de início súbito, podendo alcançar até 40ºC, diminuindo dia após dia, com duração média de dois a sete dias.

Além disso, são sintomas comuns: dor de cabeça, marcas vermelhas pelo corpo, fraqueza, dor muscular, náuseas, vômitos, falta de apetite e dor em todo o corpo. As hemorragias, na maioria das vezes pequenas, podem ocorrer entre 5% e 30% dos casos e acontecem, normalmente, após o período de febre.

Os pacientes que apresentam hemorragias nas mucosas ou outras manifestações graves, além da queda abrupta das plaquetas, são sintomas que devem deixá-lo em alerta para que o quadro não se agrave.

Chikungunya

A patologia tem sintomas bastante parecidos com a dengue. Porém, o sintoma mais importante a ser observado são as dores no corpo. A dor é intensa e incapacitante, levando a dificuldade de realizar tarefas simples, como pentear o cabelo e segurar objetos.

Chikungunya pode tornar-se crônica, ou seja, o paciente pode sofrer com a doença por anos, durando até três anos, aproximadamente. Esse caso é visto, comumente, entre pessoas acima dos 45 anos de idade, com lesão articular preexistente ou alto grau de lesão articular na fase aguda.

Zika

Diferente da dengue e da chikunguya, a zika é assintomática para a maioria dos pacientes (cerca de 18% dos infectados têm manifestações clínicas). Quando sintomática, causa febre baixa, exantema maculopapular (uma espécie de erupção cutânea caracterizada por uma área vermelha e plana na pele), artralgia, mialgia, cefaleia, hiperemia conjuntival.

Menos frequentemente, pode apresentar edema, dor na garganta, tosse seca e alterações gastrintestinais, sobretudo vômitos. Em geral, o desaparecimento dos sintomas ocorre entre três e sete dias após seu início.

Fonte: Livro “Dengue, Zika e Chikungunya – Diagnóstico, Tratamento e Prevenção” de Luiz José de Sousa
Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário