Os sintomas de dengue, chikungunya e zika

Doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, mas agem de forma diferente no organismo

Dengue, chikungunya e zika têm algo em comum: o Aedes aegypti. As três doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito e, por isso, são mais comuns nos meses mais quentes do ano. Mas as patologias têm suas particularidades e é importante conhecer os sintomas para que a orientação seja feita da maneira correta.

Dengue

A doença é caracterizada pelo estado febril do paciente. A febre é, normalmente, de início súbito, podendo alcançar até 40ºC, diminuindo dia após dia, com duração média de dois a sete dias.

Além disso, são sintomas comuns: dor de cabeça, marcas vermelhas pelo corpo, fraqueza, dor muscular, náuseas, vômitos, falta de apetite e dor em todo o corpo. As hemorragias, na maioria das vezes pequenas, podem ocorrer entre 5% e 30% dos casos e acontecem, normalmente, após o período de febre.

Os pacientes que apresentam hemorragias nas mucosas ou outras manifestações graves, além da queda abrupta das plaquetas, são sintomas que devem deixá-lo em alerta para que o quadro não se agrave.

Chikungunya

A patologia tem sintomas bastante parecidos com a dengue. Porém, o sintoma mais importante a ser observado são as dores no corpo. A dor é intensa e incapacitante, levando a dificuldade de realizar tarefas simples, como pentear o cabelo e segurar objetos.

Chikungunya pode tornar-se crônica, ou seja, o paciente pode sofrer com a doença por anos, durando até três anos, aproximadamente. Esse caso é visto, comumente, entre pessoas acima dos 45 anos de idade, com lesão articular preexistente ou alto grau de lesão articular na fase aguda.

Zika

Diferente da dengue e da chikunguya, a zika é assintomática para a maioria dos pacientes (cerca de 18% dos infectados têm manifestações clínicas). Quando sintomática, causa febre baixa, exantema maculopapular (uma espécie de erupção cutânea caracterizada por uma área vermelha e plana na pele), artralgia, mialgia, cefaleia, hiperemia conjuntival.

Menos frequentemente, pode apresentar edema, dor na garganta, tosse seca e alterações gastrintestinais, sobretudo vômitos. Em geral, o desaparecimento dos sintomas ocorre entre três e sete dias após seu início.

Fonte: Livro “Dengue, Zika e Chikungunya – Diagnóstico, Tratamento e Prevenção” de Luiz José de Sousa
Foto: Shutterstock

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.