Pague Menos oferece Teste da Bochechinha e torna acessível teste genético para recém-nascidos

O teste da Bochechinha identifica mais de 320 doenças tratáveis e será vendido nas farmácias da rede Pague Menos em sete capitais

A Pague Menos passa a oferecer o Teste da Bochechinha em sete estados brasileiros no mês de dezembro.

O exame é indicado para recém-nascidos e crianças por ser, então, capaz de identificar precocemente mais de 320 doenças graves, silenciosas e tratáveis, desenvolvidas na primeira infância.

Com a iniciativa, o consumidor final terá, dessa maneira, acesso a uma tecnologia de ponta.

E também contará com respaldo de profissionais qualificados para realizar a coleta do material genético nas próprias unidades da rede.

A Pague Menos é a única rede de farmácias do país a oferecer o Teste da Bochechinha.

Pesquisa

Desenvolvido após quatro anos de estudo pela Mendelics/meuDNA, o teste chega, pela primeira vez, ao público. 

Ao todo, 35 unidades da Pague Menos em Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Goiânia e Belo Horizonte começam a vender o exame, com a praticidade da coleta ocorrer nos consultórios farmacêuticos Clinic Farma.

Realizada por um profissional que segue todos os protocolos de segurança, a coleta de DNA da bochechinha do bebê é muito rápida, simples e indolor.

Como é realizado o teste da bochechinha

Com o uso de um kit SWAB, um cotonete especial é, então, inserido na boca do pequeno paciente, fazendo uma raspagem na parte interna da sua bochecha para absorver a saliva que será analisada.

Tudo isso em menos de um minuto e também sem apresentar nenhum perigo para o bebê, ou necessidade de pedido médico.

De maneira prática, então, o resultado da triagem sai em até 28 dias e pode ser acessado pela internet.

Demais testes

Hoje, qualquer bebê que nasce no Brasil tem o direito, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ao teste do pezinho e à triagem neonatal, capaz de detectar até seis tipos de doenças.

No entanto, com o Teste da Bochechinha e o sequenciamento do DNA da criança, além das enfermidades analisadas pelo exame do pezinho, e tantas outras imunodeficiências congênitas, é possível encontrar riscos a doenças tão diversas como por exemplo fenilcetonúria, diabetes e surdez congênita até nos primeiros dias de vida.

Investimentos

Nos últimos dois anos, já foram investidos, portanto, mais de R$ 50 milhões para desenvolvimento e aprimoramento contínuo do teste.

Chegando, então, a 320 doenças possíveis de identificar os riscos. 

Após a realização do teste e o recebimento do seu resultado, caso seja identificado que a criança tem risco para alguma doença, é importante o acompanhamento de um médico geneticista para orientação sobre o futuro da saúde da criança e possíveis tratamentos.

Cuidados com o pré e pós-nascimento do bebê 

Fonte e foto: Pague Menos

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário