Pandemia faz ritmo de lançamento de produtos cair 9,4% em 2020

Os dois primeiros trimestres do ano passado foram negativos para os cinco setores: bebidas, vestuário, têxtil, alimentos e produtos diversos

A pandemia prejudicou a indústria de transformação, aquela que produz os bens de consumo mais comuns, não conseguiu fechar o ano com desempenho positivo no lançamento de produtos.

O Índice de Atividade Industrial, calculado mensalmente pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, demonstra que o recuo nos últimos 12 meses foi de 9,4% devido à crise econômica provocada, então, pela pandemia.

O segundo trimestre de 2020 foi, então, o de pior desempenho na intenção da indústria em lançar produtos.

Já que o impacto do distanciamento social foi mais intenso nessa época.

Foi quando o índice acumulou queda de 31,5%.

O índice que apresentou sua menor marca mensal histórica em junho, com -22,4%.

No entanto, já entre os meses de setembro e dezembro, houve todavia uma inversão da tendência de queda no indicador, fazendo que o resultado anual fosse de -9,4%

Regiões

Após o terceiro trimestre, algumas regiões atingiram níveis positivos, mas não o bastante para suprir as quedas apresentadas no início do ano.

Assim, a  região que fechou 2020 mais próxima de uma recuperação foi a Sul, com um resultado de queda 7,3% na comparação com o ano anterior.

Depois aparecem as regiões Sudeste, -9,1%; Norte, -14,1%; Nordeste, -15,2%; e Centro-Oeste com queda de 18,5%.

Setores

Da mesma forma que nas regiões, os dois primeiros trimestres do ano foram negativos para os cinco setores destacados pelo índice – Bebidas, Vestuário, Têxtil, Alimentos e Produtos diversos.

Após o terceiro trimestre, todos tiveram resultados positivos na comparação com o mesmo período de 2019.

Porém, no acumulado do ano de 2020, o único setor que apresentou resultado positivo foi Bebidas.

Este setor conseguiu recuperar as perdas e fechou o ano 0,7% acima do resultado de 2019.

Na sequência, os outros setores fecharam no vermelho:

Vestuário, -1%; Têxtil, -3,8%; Alimentos, -12,1%; e Produtos Diversos (artigos de joalheria, brinquedos, instrumentos musicais entre outros), com -14,2% na comparação com o ano anterior.

 Índice GS1

A saber, o Índice antecedente de produção industrial que mede a intenção de lançamento de produtos no Brasil, por meio dos pedidos de códigos barras pelas empresas.

  • Original – dado bruto reflete as solicitações de GTIN mês a mês.
  • Dessazonalizado – série livre de efeito sazonal, exclui efeitos típicos de meses específicos e permite uma avaliação mais intuitiva de tendência do crescimento da série entre os meses.

Novo índice mensura satisfação do consumidor com o varejo nacional 

Fonte: GS1 Brasil

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário